Acusações contra Kevin Spacey chegaram ao Reino Unido. Polícia está a investigar

Denúncias de assédio sexual do actor remetem para o período em que ocupou o cargo de director artístico do teatro Old Vic em Londres.

Foto
LUSA/PAUL BUCK

Depois de enfrentar várias acusações de assédio sexual nos Estados Unidos, agora é a polícia britânica que investiga uma denúncia semelhante contra o actor Kevin Spacey, noticia o The Guardian.

O gabinete de abuso de menores de crimes sexuais da polícia londrina, a Scotland Yard, está a averiguar uma denúncia de um homem que alega ter sofrido de assédio sexual na capital britânica em 2008, numa altura que que Spacey era o director artístico do teatro Old Vic, em Londres.

Segundo a Reuters, Roberto Cavazos, um actor que trabalhou no referido teatro entre 2004 e 2015, afirmou que experienciou alguns episódios com Spacey que estiveram “no limite do que pode ser chamado de assédio”. “Há muitos de nós que têm uma ‘história Kevin Spacey’”, escreveu o actor mexicano no Facebook.

“Parece que apenas é preciso ser um homem abaixo dos 30 anos para que o senhor Spacey se sinta à vontade para nos tocar”, continua Cavazos.

O Old Vic já reagiu, afirmando que está “profundamente consternado ao ouvir as alegações contra Kevin Spacey”, cita a Reuters.

Um porta-voz da Scotland Yard confirmou nesta sexta-feira que chegou à polícia uma denúncia de assédio sexual: “É alegado que um homem assediou outro homem em 2008 em Lambeth. Agentes do comando de abuso de menores e de crimes sexuais estão a investigar”, esclareceu, sem confirmar a identidade dos envolvidos.

A polícia londrina não comentou também uma notícia do The Sun que deu conta de que o queixoso foi já ouvido pelas autoridades. Segundo o mesmo jornal, a alegada vítima, agora com 32 anos, diz que foi sexualmente abusada por Spacey quando desmaiou em casa do actor. Isto aconteceu quando ambos tomaram um copo depois de o queixoso ter pedido a Spacey ajuda para a carreira.

O Sun relata que o denunciante, que na altura do ocorrido tinha 23 anos, acordou com Spacey a abusar sexualmente de si. O jornal não refere a identidade deste homem, pelo que esta pode ser mais uma denúncia contra o actor no Reino Unido, para além da de Cavazos.

Kevin Spacey é a mais recente figura de Hollywood a ser envolvida num escândalo sexual desde o início da onda provocada pelas acusações contra o produtor Harvey Weinstein.

A primeira denúncia contra Spacey veio a público no domingo, quando o actor Anthony Rapp acusou a estrela de House of Cards de o ter assediado aos 14 anos. O actor emitiu um pedido “sincero” de desculpas, assumindo também que escolheu “viver como um homem gay”. Dois dias depois, a Netflix e a Media Rights Capital decidiram suspender a produção da sexta (e última) temporada da popular série de bastidores da política americana.

Já nesta quinta-feira, os representantes de Spacey revelaram à Reuters que o actor vai procurar tratamento. "Kevin Spacey vai tirar o tempo necessário para procurar uma avaliação e tratamento", afirmou Staci Wolfe, agente do actor.

No mesmo dia, a CNN publicou os relatos de oito actuais e antigos membros da equipa de produção de House of Cards que denunciam um padrão “predador” no comportamento de Spacey,  incluindo contacto físico não consentido e comentários grosseiros normalmente dirigidos a jovens do sexo masculino.