Prémios PEN distinguem poeta Fernando Pinto do Amaral e romancista Ernesto Rodrigues

A cerimónia de entrega dos prémios está marcada para 21 de Novembro.

Foto
Fernando Pinto do Amaral venceu com Manual de Cardiologia (D. Quixote) RG RUI GAUDENCIO

O poeta Fernando Pinto do Amaral, com Manual de Cardiologia (D. Quixote), o ficcionista Ernesto Rodrigues com Uma bondade perfeita (Gradiva) e o ensaísta Rui Miguel Mesquita são os vencedores dos prémios PEN para obras publicadas em 2016.

Os vencedores foram, esta quarta-feita, divulgados pelo PEN Clube Português, em comunicado.

O prémio entregue ao poeta Fernando Pinto do Amaral foi decidido por unanimidade pelo júri composto por Teresa Martins Marques, João David Pinto-Correia e Isabel Pinto Mateus, adianta o comunicado do PEN Clube.

Já a distinção de Ernesto Rodrigues na categoria de Narrativa foi uma decisão por maioria tomada pelo júri, do qual fizeram parte Teresa Salema, Francisco Belard e Helena Barbas.

A Situação e a Substância: cinco ensaios sobre a ficção de Virginia Woolf e de Maria Velho da Costa (Afrontamento) valeram a Rui Miguel Mesquita o prémio na categoria de Ensaio, uma decisão unânime do júri composto por Ricardo Gil Soeiro, Carlos Mendes de Sousa e João de Mancelos.

O comunicado refere ainda que este ano não foi atribuído o prémio para a primeira obra, não explicando os motivos.

Os prémios PEN Clube Português têm o apoio da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e são entregues no dia 21 de Novembro na Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), em Lisboa, pelas 18h30.

Legalmente constituído em Portugal em 1979, o PEN (Poetas, Ensaístas, Novelistas) Clube Português faz parte do PEN Club Internacional, a maior e mais antiga organização de escritores de todo o mundo, criada em 1921 por autores ingleses e cujo primeiro presidente foi John Galsworthy, prémio Nobel da Literatura em 1932.