Dustin Hoffman acusado de assédio sexual

Escritora Anna Graham Hunter acusa o actor de a ter assediado, usando linguagem imprópria e obscena, quando era sua estagiária, em 1985, durante a rodagem do filme A Morte de um Caixeiro Viajante (Death of Salesman).

Foto
LUSA/JULIEN WARNAND

Há mais uma personalidade do cinema norte-americano a ser acusada de assédio sexual. Desta vez, é o actor Dustin Hoffman, acusado pela escritora Anna Graham Hunter de a ter assediado e usado linguagem imprópria e obscena quando esta era sua estagiária, em 1985, durante a rodagem do filme A Morte de um Caixeiro Viajante (Death of Salesman). À data dos factos, Anna Graham Hunter tinha 17 anos.

As denúncias da alegada vítima surgem, esta quarta-feira, numa crónica escrita pela própria no Hollywood Reporter.

Anna Graham Hunter não poupa Dustin Hoffman: “No meu primeiro dia, pediu-me uma massagem no pé. Eu fi-la […] Apalpava-me o rabo, falava de sexo comigo e à minha frente”. E a escritora vai mais longe: “Uma manhã, fui ao camarim dele para lhe levar o pequeno-almoço que tinha encomendado. Ele olhou para mim e sorriu, levando o seu tempo. E então disse: 'quero um ovo bem cozido... e um clitóris mal cozido. A equipa dele desatou a rir. Eu saí, sem palavras. Depois, fui à casa de banho e chorei", recorda, acrescentando: “Ele era um predador, eu era criança, isso é assédio sexual”. Estas são apenas algumas das frases relatadas pela escritora, que durante os tempos de estágio, manteve um diário, onde escrevia os seus desabafos.

Entretanto, o actor já veio pedir desculpas pelo comportamento. Em comunicado, Dustin Hoffman disse: “Tenho o maior respeito pelas mulheres e sinto-me terrível por qualquer coisa que tenha feito e que a possa ter colocado numa situação desconfortável. Sinto muito. Não reflecte quem sou”.

Nas últimas semanas, têm-se sucedido acusações de assédio sexual a figuras de Hollywood, como Harvey Weinstein ou Kevin Spacey.