Revista de vinhos

Estes são os dez vinhos portugueses mais marcantes para Jancis Robinson

O Douro domina a selecção da jornalista de vinhos mais influente do mundo, com quatro referências.

O Barca Velha 1999 é uma das escolhas de Jancis Robinson
Foto
O Barca Velha 1999 é uma das escolhas de Jancis Robinson Nelson Garrido

Escolher os dez vinhos portugueses mais marcantes não será tarefa fácil, entre tantos que saem das nossas adegas todos os anos. A Revista de Vinhos lançou o desafio à britânica Jancis Robinson, considerada a jornalista de vinhos mais influente do mundo, e a especialista apresentou-os. O Douro domina a selecção, com quatro eleitos, mas na lista também entra o Dão ou o Alentejo, bem como vinho da Madeira e o famoso vinho do Porto.

O anúncio foi feito esta segunda-feira, numa conferência, em Lisboa, centrada no vinho nacional e onde o tópico de debate se voltava sempre para a garrafa. Mas o ponto alto era mesmo descobrir quais as garrafas que entravam na galeria selectiva da jornalista.

O Douro destacou-se, com quatro referências na lista. O vinho tinto da Casa Ferreirinha Barca Velha 1999, o blend  Poeira 2011, o Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2005 e o Nieeport Batuta 2007 foram os eleitos desta região portuguesa.

O país vinhateiro não se esgota na zona duriense e Jancis Robinson fez questão de notar isso. Além dos quatro vinhos do Douro, o alentejano Espaço Rural Bojador Vinho de Talha 2015 marca presença em mais um tinto na selecção. Além deste, juntam-se o Luis Pato Vinha Barrosa 2005, da Bairrada, e o Quinta dos Roques 2007, oriundo do Dão.

Bem do Norte chega o representante dos vinhos verdes. O Alvarinho Soalheiro Primeiras Vinhas 2016, nascido nas vinhas de Melgaço, é o único a marcar presença nesta lista. Ainda falta faltar dos vinhos fortificados, que não podiam deixar de estar neste pódio. Dos vinhos da Madeira, o Barbeito Ribeiro Real Tinta Negra Lote 120 Years chega da ilha depois de ser produzido a 200 metros de altitude. O vinho do Porto é representado por uma companhia bem conhecida, com o Graham’s Single Harvest Tawny Port 1972 a ser outra das escolhas da jornalista britânica.

Texto editado por Sandra Silva Costa