Itália

Quem quer ir morar para Candela? A mudança pode valer 2000 euros

A pequena cidade do Sul de Itália arranjou uma solução para combater a perda de população: pagar a quem se mudar para lá. Revitalizar o turismo é o próximo passo.
Foto
DR

As cidades mais pequenas enfrentam um problema: a perda de população. Mas, em Itália, o presidente do município de Candela quer atrair novos habitantes pagando-lhes para se juntarem aos 2700 residentes da pequena cidade do Sul de Itália.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Nicola Gatta, o autarca da cidade italiana, quer voltar aos anos 1990, quando viviam em Candela mais de 8000 pessoas. Para isso, a despesa pode chegar aos 2000 euros por família.  

“É assim que funciona: 800€ para solteiros, 1200€ para casais, de 1500€ a 1800€ para famílias com três membros, e mais de 2000€ para famílias com quatro ou cinco membros”, explica à CNN Stefano Bascianelli, o braço direito do presidente do município. Além deste subsídio, podem ser oferecidos créditos em taxas sobre o lixo, contas e creches.

Os novos inquilinos da cidade italiana só precisam de cumprir três critérios: devem residir em Candela, alugar uma casa e ter um emprego com um salário mínimo de 7500€ anuais.

Foto
DR

Até agora, a medida parece dar frutos. Seis famílias do Norte de Itália já se mudaram para Sul e outras cinco famílias já se candidataram a arrumar as malas em direcção a Candela.

E não faltam argumentos: “A qualidade de vida aqui é incrível. Não tivemos um único crime em 20 anos”, refere o presidente.

Nicola Gatta quer recuperar o passado, ou, nas palavras do próprio, o “antigo esplendor”. Ou seja, quer retomar a vivacidade que a cidade tinha nos anos 1960, quando as ruas se enchiam de feirantes, turistas e vendedores.

Hoje, é o silêncio que marca uma paisagem de montes e florestas, numa cidade em que os jovens "fugiram" à procura de outras oportunidades. 

O presidente quer ocupar as casas vazias e o investimento já se nota na cidade italiana. Palácios, ruas e praças foram modernizados, criaram-se visitas guiadas e a tradição está a ser restaurada com o financiamento de festivais típicos ou a recuperação das marchas agrícolas.

Se o Verão ainda traz visitantes a Candela, durante o Inverno a cidade “está morta”, como diz Bascianelli, o braço-direito do presidente do município. Precisamente por isso, decidiram inovar, trazendo o Pai Natal à cidade. 

Foto
DR

A inspiração para a figura do Natal encontra-se sepultada na cidade de Bari, bem próxima de Candela, e Nicola Gatta aproveitou para transformar a história numa atracção turística. Durante um mês, a cidade enche-se de actores vestidos de Pai Natal, renas e elfos (com direito a um workshop onde fazem os brinquedos – e vários andares onde é contada a história de São Nicolau (a inspiração para o Pai Natal), e onde as crianças entregam as suas cartas.

Os motivos para atrair novos habitantes também passam pela comida, com o orecchiette no topo das sugestões, uma massa típica da região da Apúlia, mas também pelas praias a uma hora de viagem - tudo razões para embarcar rumo ao sul de Itália.