Estas avós prometem dar-te uma tareia

Mable Makhoshi, 67 anos, instruenda de boxe
Fotogaleria
Mable Makhoshi, 67 anos, instruenda de boxe

"Se alguém me tentar atacar, dou-lhe um murro. (...) A sério, vai levar uma sova", ameaça a instruenda de boxe Mable Makhoshi, sul-africana de 67 anos, em declarações à BBC News. Estas aulas de boxe são para maiores de 60 anos e têm como objectivo a manutenção da boa forma física dos idosos e a transmissão de algumas técnicas de auto-defesa — uma competência necessária tendo em conta que as aulas têm lugar em Cosmo, nos subúrbios de Joanesburgo, uma das cidades mais perigosas do mundo. "Gosto de practicar boxe", disse Zodwa Twala, de 75 anos, à mesma fonte. "Quando treino, sinto-me mais jovem, não tenho dores. Sinto-me bem." O treinador Claude Maphosa tem mais de 30 alunas a seu cargo. "Nunca tinha treinado pessoas de idade tão avançada e sempre pensei que seriam muito frágeis. Com o tempo percebi que podem fazer muito mais coisas do que esperaria. Mais: elas acabaram por treinar-me a mim! O seu nível de energia é demasiado alto." As fotografias são de Siphiwe Sibeko para a agência Reuters.

Idosa pratica aquecimento antes de iniciar as aulas de boxe
Zodwa Thwala, 70 anos
Gladys Ngwenya, 77 anos
Grupo de idosas treina em Cosmo, Joanesburgo
Gladys Ngwenya, 77 anos
Gladys Ngwenya, 77 anos
Grupo de idosas treina em Cosmo, Joanesburgo
Grupo de idosas treina em Cosmo, Joanesburgo, acompanhado pelo treinador Claude Maphosa
Constance Ngubane, 79 anos
Zodwa Thwala a sair do ringue
Constance Ngubane, 79 anos
Constance Ngubane, 79 anos
Zodwa Thwala, 70 anos
Grupo de idosas treina em Cosmo, Joanesburgo
Idosa treina em Cosmo, Joanesburgo
Grupo de idosas treina em Cosmo, Joanesburgo
Combate entre idosas em Cosmo, Joanesburgo
Sugerir correcção