Incêndios florestais

O coração de Leiria ardeu: o Pinhal está reduzido a cinzas

O fotojornalista Adriano Miranda testemunhou o cenário devastador.

Adriano Miranda
Fotogaleria
Adriano Miranda

Não foram necessárias mais de 24 horas para destruir um património de séculos. Pulmão de Leiria, o pinhal mandado plantar pelo rei desapareceu este domingo, consequência dos incêndios que consumiram a região.

Os quilómetros pintados de verde deram lugar ao vermelho das chamas. Depois delas resta apenas o cinzento escuro que cobre o que antes era morada de uma antiga vastidão de fauna e flora.

De acordo com os números divulgados pela autarquia da Marinha Grande, Leiria, o incêndio consumiu 80% da Mata Nacional, cerca de 9000 dos 11.000 hectares.

Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Adriano Miranda
Sugerir correcção