Gonçalo Byrne ganha concurso para Cidade da Música em Genebra

Arquitecto português fez projecto em parceria com o atelier do suíço Pierre-Alain Dupraz.

Gonçalo Byrne
Foto
Gonçalo Byrne Pedro Inácio

Uma equipa liderada pelo arquitecto português Gonçalo Byrne e pelo suíço Pierre-Alain Dupraz ganhou um concurso internacional para a construção de uma Cidade da Música em Genebra, na Suíça, revelou esta quinta-feira o responsável à agência Lusa.

De acordo com o arquitecto, ao concurso promovido pela cidade suíça concorriam 18 equipas, algumas delas com nomes relevantes da arquitectura mundial, como os britânicos Norman Foster e David Chipperfield.

O novo complexo dedicado à música vai incluir um edifício para acolher o conservatório de música, a sede da orquestra Suisse Romande e vários auditórios – um deles com 1.700 lugares – para concertos de diversas dimensões.

"Estou muito contente com esta escolha. É uma excelente notícia porque, apesar de Portugal estar bastante parado na construção, continuamos a participar em concursos no estrangeiro e a ganhar", comentou Gonçalo Byrne à Lusa.

A equipa vencedora para criar a Cidade da Música, liderada por Gonçalo Byrne e Pierre-Alain Dupraz, conta ainda com os portugueses João Nunes e Rui Furtado. O complexo deverá ser inaugurado em 2022, sendo uma encomenda de uma associação constituída para o efeito, da qual faz parte a cidade de Genebra e o cantão suíço.

Gonçalo Byrne e o atelier de Pierre-Alain Dupraz tinham já também vencido em Genebra, em 2015, o concurso para a renovação urbana da zona de Praille-Acacias-Vernets, nesta cidade.

Nascido em Alcobaça, em 1941, Byrne assinou, entre outros, os projectos para a Reitora da Universidade de Aveiro, o Teatro das Figuras, em Faro, o Teatro Thalia, em Lisboa (este com Patrícia Barbas e Diogo Seixas Lopes), e o projecto de remodelação e ampliação do Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, distinguido com Prémio Piranesi - Prix de Rome, em 2014