Maior centro comercial do Algarve espera nove milhões de visitantes no primeiro ano

Abertura está prevista para dia 26 de Outubro, em Loulé. Unidade ainda está a recrutar.

Foto
Loulé vai inaugurar maior centro comercial do Algarve Mario Lopes Pereira/arquivo

O maior centro comercial do Algarve, situado em Loulé, deverá receber nove milhões de visitantes, no primeiro ano de actividade, de acordo com o director-geral da unidade.

A abertura do centro comercial Mar Shopping chegou a estar agendada para 27 de Setembro, mas teve que ser adiada, por um mês, devido a atrasos em instalações no complexo comercial que inclui uma loja Ikea, inaugurada este verão e um "outlet" com abertura prevista até ao final do ano.

Esta terça-feira, à margem de uma visita técnica ao novo centro comercial, que representa um investimento de 200 milhões de euros, Herman Gewert revelou aos jornalistas que "ainda há instalações por fazer", garantindo que a situação "está a ser resolvida" para que tudo esteja a funcionar a tempo da abertura do espaço.

O responsável admitiu que "foi complicado" encontrar mão-de-obra, no Algarve, para a construção do centro comercial, assim como funcionários para as lojas, estando prevista a realização de uma terceira feira de emprego para recrutar mais pessoas.

O novo centro comercial terá 110 lojas e uma área de lazer ao ar livre com 8000 metros quadrados, composta por um parque infantil destinado a crianças, entre 3 os 12 anos, uma zona multiusos com um palco e outra zona com actividades ligadas à exploração e aventura, com túneis e paredes de escalada.

A nova unidade comercial, que terá ligação directa ao Ikea, assenta num conceito de sustentabilidade ambiental, acrescentou o director-geral, sublinhando que toda a iluminação é feita através de LED, havendo unidades de carregamento para telemóveis com energia solar, no exterior do centro.

Segundo Herman Gewert, houve uma negociação do grupo sueco, que detém o complexo comercial, com a transportadora EVA para reforçar os horários das carreiras de autocarros de forma que se ajustem aos horários dos funcionários.

O centro terá ainda cinco salas de cinema com projeção "laser", jardins verticais, uma instalação artística criada com 25 quilómetros de lã e pequenas unidades com mesas e bancos para pequenas reuniões ou entrevistas.