Odeia a segunda-feira? Não é o único e há o estudo que o comprova

Investigadores da Universidade do Vermont analisaram as publicações no Twitter durante anos e chegaram à conclusão que o dia mais triste na rede social é mesmo a segunda-feira.

Reuters/REGIS DUVIGNAU
Foto
Reuters/REGIS DUVIGNAU

O ódio ao dia de segunda-feira é talvez um dos sentimentos mais comuns que pode encontrar-se. São raras as pessoas que acordam no primeiro dia da semana a irradiar felicidade. E se dúvidas houvesse, elas podem ter sido dissipadas numa análise àquela que é, actualmente, a ferramenta mais utilizada para expor os sentimentos de cada um: as redes sociais, ou, mais concretamente, o Twitter.

Investigadores da Universidade do Vermont, nos Estados Unidos, analisaram os dados obtidos através dos tweets partilhados desde 2008. A análise baseou-se em cerca de 50 milhões de publicações por dia, o que perfaz cerca de 10% do tráfego total de mensagens no Twitter e a conclusão a que chegaram é que, à segunda-feira, os níveis de felicidade dos utilizadores sofrem uma diminuição abrupta, explica o Quartz.

Os investigadores atribuíram classificações a mais de 10 mil palavras das mais comuns entre os tweets publicados – de 1 a 9, numa escala de felicidade crescente. Desta forma, avaliaram os níveis de felicidade num dia em particular. O dia mais feliz da semana é sábado com o valor a atingir quase os 6.05. Mas, à segunda-feira, a felicidade quase que desaparece e baixa para os 5.96. A verdade, é que a partir de terça-feira tudo começa a voltar ao normal e a boa disposição vai aumentando progressivamente ao longo da semana.

Este tipo de análise permite, também, saber que o dia mais triste alguma vez registado no Twitter aconteceu aquando do tiroteio em Las Vegas, na semana passada, onde 59 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas. 

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações