Microsoft confirma o fim do Windows Phone

O sistema operativo para smartphone tem 0,1% do mercado global. O novo foco da Microsoft é desenvolver aplicações para iOS e Android.

A falta de oferta da plataforma da Windows para mobile é o grande problema
Foto
A falta de oferta da plataforma da Windows para mobile é o grande problema Reuters/RICKEY ROGERS

A Microsoft confirmou que não tem planos para continuar a desenvolver o actual sistema operativo da empresa para smartphones. Trabalhar na plataforma Windows para mobile “já não é o foco”, escreveu o vice-presidente corporativo da Microsoft, Joe Belfiore, numa série de tweets durante o dia de domingo. O próprio já mudou para um sistema Android.

A falta de oferta da plataforma Windows é o grande problema. Belfiore, que é responsável pelos sistemas operativos da empresa, utilizou o Twitter para explicar aos fãs da plataforma que o número reduzido de aplicações móveis compatíveis com o Windows 10 mobile afasta novos utilizadores. E mesmo com incentivos financeiros por parte da Microsoft, o “número de utilizadores [do Windows 10 mobile] é muito pequeno para muitas empresas investirem” no desenvolvimento de aplicações móveis. 

Em 2017, o sistema operativo do Windows Phone representa apenas 0,1% do mercado global, segundo dados da analista IDC. Belfiore admitiu que como “utilizador pessoal” foi isso que o levou a mudar para um Android, com programas da Microsoft. Em Julho, a Microsoft já tinha anunciado o fim do suporte para o Windows 8.1 para mobile, a versão anterior ao Windows 10.

“É claro que vamos continuar a suportar a plataforma… correcções de erros, actualizações de segurança, etc. Mas a construção de novas funcionalidades e hardware não é o nosso foco,” garantiu o vice-presidente corporativo. 

Apesar de ter conquistado vários fãs quando foi inicialmente lançado em 2010, o sistema operativo móvel da Microsoft chegou tarde de mais. Com os sistemas Android e a iOS a dominar – com 85% e 14,7% do mercado respectivamente –  há poucos criadores de aplicações interessados em desenvolver produtos para outro tipo de plataforma. A compra da Nokia em 2014 devia impulsionar o mercado do Windows Phone, mas tal não aconteceu e a Microsoft acabou por vender os direitos ao uso da marca finlandesa à fabricante HDM Global.

Apesar de desistir do sistema operativo, a Microsoft não desiste do mercado móvel. Já há uma versão do Edge – o mais recente browser da Microsoft – a ser desenvolvia para Android e iOS. O objectivo é oferecer uma forma simples de enviar informação de um computador Windows para qualquer smartphone. Belfiore confirmou que já há datas pensadas para os lançamento da versão mobile do Edge, embora não as tenha divulgado.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações