Festa do Cinema Francês arranca esta quinta-feira com convidados, antestreias e exclusivos

Lumière, de Thierry Frémaux, abre a 18.ª edição esta noite no Cinema São Jorge, em Lisboa.

<I>Lumière</i> tem a sua antestreia oficial na Festa do Cinema Francês, uma semana antes de chegar ao circuito comercial
Foto
Lumière tem a sua antestreia oficial na Festa do Cinema Francês, uma semana antes de chegar ao circuito comercial DR

É com a antestreia de Lumière!, que Thierry Frémaux organizou a partir dos filmes realizados por Louis e Auguste Lumière, “pais” do cinema, que a 18.ª Festa do Cinema Francês arranca esta quinta-feira em Lisboa, às 21h. Frémaux, director do festival de Cannes, estará no Cinema São Jorge para apresentar o filme, que chega às salas na próxima quinta-feira (dia 12), dando o pontapé de saída para a etapa de Lisboa do evento organizado pelo Instituto Francês em Portugal.

Frémaux é um dos muitos convidados que visitarão o nosso país ao longo dos próximos dez dias. O realizador Arnaud Desplechin, “padrinho” da Festa, introduzirá o seu último filme Os Fantasmas de Ismael (São Jorge, sexta-feira, 6, 21h30) a par de uma pequena selecção de obras anteriores. No dia 10, o realizador e actor Patrick Mille apresenta Going to Brazil (São Jorge, 21h30); a 11, o produtor e realizador Étienne Comar virá mostrar o seu filme biográfico sobre Django Reinhardt, Melodias de Django (Corte Inglés, 21h30); a 14, será a vez de a documentarista Claire Simon exibir o seu filme sobre a escola de cinema La Fémis Le Concours (São Jorge, 21h30), e no dia seguinte a realizadora Carine Tardieu encerra a Festa em Lisboa apresentando a comédia Só para Ter a Certeza (São Jorge, 21h30).

Para lá da retrospectiva dedicada a Jean-Pierre Melville na Cinemateca, o programa deste ano dividir-se-á entre o cinema São Jorge e as salas UCI do Corte Inglés. Nestas últimas serão apresentados de 7 a 11, em antestreia, filmes já adquiridos para distribuição portuguesa: Rock’n’roll, de Guillaume Canet, O Imperador – A Marcha dos Pinguins 2, de Luc Jacquet, L’Embarras du choix, de Éric Lavaine, Gauguin, de Édouard Deluc, KO, de Fabrice Gobert e Melodias de Django. Vários destes filmes serão igualmente exibidos nos “prolongamentos” da Festa noutras cidades, que terão início em Almada (de 11 a 15) e Cascais (de 12 a 15).

Em paralelo, terá lugar no São Jorge, de 9 a 14 e sempre às 19h30, um ciclo de filmes independentes sem distribuição em Portugal. Trata-se de uma escolha (exclusiva para Lisboa) do colectivo de cineastas e programadores ACID, quase todos com a presença dos seus realizadores: Kiss and Cry, de Chloé Mathieu e Lila Pinell, Le Ciel étoilé au-dessus de ma tête, de Ilan Klipper, Avant la fin de l’été, de Maryam Goormagtigh, Belinda, de Marie Dumora, L’Assemblée, de Mariana Otero, Sans adieu, de Christophe Agou, e Pour le réconfort, de Vincent Macaigne.

A programação nacional completa pode ser consultada em www.festadocinemafrances.com