Cavaco elogia Passos e admite: "Acontece que não votei, porque estava num casamento"

Antigo Presidente da República não comentou os resultados autárquicos nem a não recandidatura de Passos Coelho à liderança do PSD, mas elogia o ex-primeiro-ministro.

Foto
LUSA/NUNO VEIGA/Arquivo

Cavaco Silva recusou nesta quarta-feira comentar os resultados das eleições autárquicas, ressalvando, inclusivamente, que nem sequer votou por ter estado num casamento. “Acontece, até, que não votei”, disse, citado pelo jornal Eco, à margem da apresentação do livro Ética aplicada à Economia.

“Acontece, até, que eu não votei, porque estava num casamento de um familiar muito próximo na Escócia no próprio dia e por isso só acompanhei já na segunda-feira o que tinha aqui ocorrido”, afirmou o antigo Presidente da República e ex-líder do PSD.

Sobre a decisão de Pedro Passos Coelho de não se recandidatar à liderança dos sociais-democratas, Cavaco disse apenas que “compete aos militantes as decisões que considerem melhores não só para o partido, mas acima de tudo para o país”, acrescentando que Passos  “deu o seu contributo para que Portugal a partir de 2013 entrasse numa trajectória de crescimento económico, redução do desemprego e melhoria das condições de vida da população que felizmente para todos tem vindo a acentuar-se”.