Morais Sarmento lança Mendes e Santana como candidatos à liderança

Ex-ministro excluiu-se a si próprio da corrida.

Margarida Basto
Foto
Margarida Basto

O ex-ministro de Durão Barroso Nuno Morais Sarmento defende que no PSD há três figuras incontornáveis quando se pensa em eleições internas: Luís Marques Mendes, Pedro Santana Lopes e Rui Rio. “É necessário conhecer a vontade destes três nomes que serão, à partida, os primeiros candidatos [às directas] caso se confirme que Passos Coelho não se recandidata”, afirmou Morais Sarmento, esta terça-feira, no programa Falar Claro da Rádio Renascença.

O comentador exclui-se a si próprio como candidato nesta fase – “para o próximo congresso do PSD Nuno Morais Sarmento não será um dos candidatos – e considera que os dois ex-líderes do PSD – Marques Mendes e Santana – bem como o ex-autarca do Porto são “três putativos candidatos” à liderança do PSD.

Questionado sobre a possibilidade de Luís Montenegro avançar, Morais Sarmento disse não excluir essa possibilidade e usou uma expressão em inglês “first things first” (em português, as coisas mais importantes primeiro) para distinguir o ex-líder parlamentar das três outras figuras do PSD. Sobre Rui Rio, Morais Sarmento assumiu a “coincidência de posições” com o ex-autarca do Porto e lembrou que participou em algumas das suas reflexões, nomeadamente no livro De corpo inteiro para o qual escreveu o prefácio em 2014. 

O ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes não se exclui desta corrida no PSD, apurou o PÚBLICO depois de Passos Coelho ter anunciado na comissão política desta tarde que não será recandidato a líder do partido nas próximas eleições directas. Já Rui Rio estará a pensar anunciar a candidatura na próxima semana. O comentador político da SIC não está a ponderar candidatar-se à liderança do PSD, soube o PÚBLICO. 

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações