Pela primeira vez, há uma mulher presidente na Madeira

A socialista Célia Pessegueiro, 37 anos, conquistou a Câmara Municipal da Ponta do Sol, destronando o PSD de um município que sempre governou.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Numas eleições autárquicas madeirenses em que apenas dois municípios mudaram de mãos, os destaques vão para a eleição, pela primeira vez, de uma mulher para a cadeira da presidência de uma câmara municipal, e para a renovação da vitória do independente Paulo Cafôfo no Funchal.

A socialista Célia Pessegueiro, 37 anos, antiga presidente da JS regional e deputada no Parlamento madeirense, conquistou a Câmara Municipal da Ponta do Sol, destronando o PSD de um município que sempre governou.

Já no Funchal, Rubina Leal não conseguiu recuperar a autarquia para o PSD, perdida há quatro anos para Cafôfo, apoiado pelo PS, Bloco, JPP, PDR e Nós, Cidadãos!. Cafôfo mantém assim a liderança do maior município da região autónoma.

Meia surpresa também no Porto Santo, onde o candidato do PSD, Idalino Vasconcelos, que foi nos últimos quatro anos presidente da junta de freguesia local, venceu as eleições, derrotando Filipe Menezes de Oliveira, o candidato socialista que venceu a autarquia em 2013.

O restante mapa autárquico não se alterou. Movimentos independentes venceram em São Vicente e Ribeira Brava, renovando as vitórias de há quatro anos. O PSD segurou duas câmaras (Câmara de Lobos e Calheta), o PS fez o mesmo no Porto Moniz e Machico, com o CDS (Santana) e o JPP (Santa Cruz) a manterem os municípios ganhos nas últimas autárquicas.

Acompanhe aqui a noite eleitoral ao minuto e veja aqui todos os resultados das eleições autárquicas