Ilustração

As 366 personalidades que são o auto-retrato de um ilustrador

Amália Rodrigues
Fotogaleria
Amália Rodrigues

Alex Gozblau anda nestas andanças há já duas décadas e nas molduras do dia-a-dia raramente encontra oportunidade para escapar aos pedidos dos clientes. Por isso, “para limpar a cabeça”, o ilustrador de 46 anos procura volta e meia entregar-se a projectos pessoais onde possa ser exactamente aquilo que é. Foi nesse cenário que, em Abril deste ano, foi resgatar uns retratos que tinha começado a burilar no Verão passado: desenhos de personalidades portugueses e estrangeiras, escritores, políticos, escultores, músicos, cineastas, actores... A ideia do projecto é publicar no Instagram uma ilustração por dia — de Abril a Abril, portanto —, 366 ao todo. “Todas elas pessoas que me dizem, ou disseram, alguma coisa”, explicou ao P3 numa conversa telefónica que o apanhou a debruçar-se exactamente nestes desenhos. “No final gostava de chamar a isto auto-retrato, são personalidades que contam também a minha história.”

 

O critério de selecção é, na verdade, “bastante elástico” — e inclui uma premissa importante: os retratados são aniversariantes naquele dia. Amália Rodrigues a 23 de Julho, Chico Buarque a 19 de Junho, Marilyn Monroe a 1 de Junho, Karl Marx a 5 de Maio. Às vezes, teve de fazer opções difíceis, como a do dia 15 de Julho, em que acabou por optar por Ian Curtis e deixou de lado Walter Benjamin e Iris Murdoch. A técnica utilizada varia: às vezes Alex faz os esboços à mão, fotografa com o telemóvel e trabalha depois digitalmente, outras começa logo a partir do computador. Em algumas imagens incorpora elementos fotográficos.

 

Em Abril, com os 366 retratos feitos, Alex Gozblau quer encontrar um forma de expor este trabalho — “talvez com a ajuda de uma campanha de crowdfunding”. Isto porque a aposta na ilustração em Portugal vive dias difíceis, longe dos interessantes anos 90, das edições muitas vezes desenhadas d' O Independente, do interesse do suplemento Mil Folhas, do PÚBLICO, nessa área. “A aposta é cada vez menor”, lamenta. “Falta mais sensibilidade para a ilustração nos jornais, falta mais educação visual nas escolas”, diagnostica. E deixa um exercício para que percebamos que diz a verdade: “Quando somos crianças recebemos muitos livros ilustrados, a partir de uma certa idade dizem-nos que já só precisamos das letras. Há uma interrupção na nossa educação perante a imagem.”

Marlon Brando
Billie Holliday
Charlie Chaplin
Amanda Palmer
Karl Marx
James Brown
Bob Dylan
Miles Davis
Marylin Monroe
Laurie Palmer
Jacques Costeau
Amy Winehouse
Fernando pessoa
Isabella Rossellini
Chico Buarque
Debbie Harry
Leonard Cohen
Bette Davis