Candidato do PSD de Viseu quer continuar a privilegiar a área social

Depois de uma visita à Caritas Diocesana, Almeida Henriques sublinhou que o município investiu certa de um milhão de euros em apoios directos às instituições sociais do concelho, para além do apoio pontual dado a pessoas com problemas económicos.

Foto
Almeida Henriques é candidato e o actual presidente da Câmara de Viseu. Martin Henrik

O presidente e candidato do PSD à Câmara de Viseu, Almeida Henriques, avançou esta quinta-feira que quer continuar a privilegiar a área social, na qual investiu cerca de 12 milhões de euros nos últimos quatro anos.

"Em termos de futuro, há vários projectos em curso, designadamente a requalificação do Bairro de Paradinha, que já tem verbas asseguradas e já foi adjudicado. Será para desenvolver este mandato", assegurou. "Por outro lado, temos a intenção de voltar a incrementar o Viseu Habita, conforme o que fizemos ao longo deste ano, com cerca de meio milhão de euros anuais que alocamos a este programa", referiu.

Caso seja eleito para um segundo mandato, Almeida Henriques pretende continuar o trabalho em rede com as três associações ligadas à deficiência, para que dessa forma "os portadores de deficiência tenham apoio de proximidade". Em relação à questão da integração das etnias, o candidato garante que não queria que este fosse um tema de campanha, por entender que é demasiado importante para "se tratar de uma forma leviana e na perspectiva da conquista de voto".

"Temos um grupo de trabalho que tem vindo a desenvolver um conjunto de acções. Temos este trabalho com a Cáritas que acabámos de visitar e que tem sido o nosso 'pivot' junto do Bairro de Paradinha. Há da parte da autarquia toda a disposição para poder fazer melhorias e poder desenvolver programas de integração", frisou.

Outra das suas preocupações prende-se com S. João de Lourosa e "o alastramento do acampamento de etnia cigana", que, para o candidato, deveria ser visto de forma a encontrar uma solução integradora. "Lancei-lhes [à Cáritas] o desafio de encontrar algumas famílias e poder reservar, por ano, no âmbito do Viseu Habita, cinco ou seis possibilidades de reabilitação de casas em aldeias dispersas, que possam permitir ir alojando algumas famílias, numa lógica integrada e permanente", concluiu.

Na corrida à presidência da Câmara de Viseu estão o actual presidente, Almeida Henriques (PSD), Lúcia Araújo Silva (PS), Paula Jacinta Amaral (CDS-PP), Filomena Pires (CDU), Fernando Figueiredo (BE) e Carolina Almeida (PAN).