Torne-se perito

Duterte traça o destino do filho caso esteja envolvido no negócio da droga: a morte

Filho do Presidente filipino foi acusado por um deputado da oposição de estar envolvido numa rede de tráfico de droga.

Fotogaleria
Rodrigo Duterte Reuters/EZRA ACAYAN
Milhares de apoiantes do Presidente saíram esta quinta-feira à rua em resposta aos protestos dos opositores
Fotogaleria
Milhares de apoiantes do Presidente saíram esta quinta-feira à rua em resposta aos protestos dos opositores LUSA/EUGENIO LORETO
Foram também milhares as pessoas que se reuniram para protestar contra Duterte
Fotogaleria
Foram também milhares as pessoas que se reuniram para protestar contra Duterte Reuters/ROMEO RANOCO

O Presidente filipino, Rodrigo Duterte, traçou o destino do próprio filho se vier a confirmar-se o envolvimento deste no tráfico de droga: a morte.

Paolo Duterte, de 42 anos, e filho do líder filipino, compareceu este mês perante uma comissão do senado para responder às acusações feitas por um deputado da oposição de que estaria envolvido numa organização criminosa chinesa que fez entrar nas Filipinas um grande carregamento de drogas. Paolo negou todas as acusações.

Agora, o Presidente, que iniciou uma operação à larga escala contra o tráfico de droga que culminou com milhares de homicídios e acusações de violação dos direitos humanos, reafirmou que nenhum dos seus filhos está envolvido neste tipo de crimes, mas se o estivessem o destino seria, igualmente, a morte: “Eu disse-o antes que a minha ordem era: ‘Se tenho filhos que estão nas drogas, matem-nos para que as pessoas não tenham nada a dizer”, afirmou Duterte, citado pelo Guardian, durante um discurso no palácio presidencial em Manila.

“Por isso disse ao Pulong [alcunha de Paolo]: ‘A minha ordem é matar-te se fores apanhado. E vou proteger o polícia que te matar, se for verdade’”, referiu ainda.

Segundo as estimativas, desde que foi eleito, a operação contra o tráfico de droga de Duterte já resultou em mais de 3800 mortes por parte da polícia. No entanto, milhares de outras pessoas foram assassinadas em circunstâncias ainda por explicar.

Também nesta quinta-feira milhares de opositores e apoiantes de Duterte saíram à rua em várias manifestações. Apesar da grande tensão registada ao longo de todo o dia, não houve registo de distúrbios relevantes.

Sugerir correcção