Katie Lacer
Foto
Katie Lacer

A fotografia de uma mãe que é uma homenagem a todos os enfermeiros

No momento "mais vulnerável da vida de uma mulher", a enfermeira só carregava "bondade e dignidade", contou Jill Krause na página do blogue "Baby Rabies"

A imagem mostra uma enfermeira, de cócoras, a ensinar uma mulher a pôr uma compressa gelada na roupa interior, momentos depois do parto. Publicada no Facebook, foi partilhada quase 70 mil vezes na última semana. A fotografia, da autoria de Katie Lacer, surgiu na página Baby Rabies, gerida por Jill Krause, na mesma altura em que, em Portugal, os enfermeiros especializados em saúde materno-infantil entravam em greve

É precisamente esta classe que é enaltecida na imagem. “Nunca esquecerei as caras das enfermeiras que me seguiram até à casa de banho depois do nascimento de cada um dos meus filhos”, escreve Jill Krause. "A minha barriga a desinchar e o meu pudor há muito desaparecido. Trataram-me com tanta bondade e dignidade." A imagem — de uma das mães do projecto fotográfico, dedicado a nascimentos, de Katie Lacer — voltou a transportar Jill Krause até esse momento e provocou uma onda de elogios nos comentários.

“Nunca me vou esquecer de afastar a minha cara do peito da enfermeira e de ver a bata dela ensopada em suor e lágrimas”, escreveu Leigh Kathleen. A enfermeira obstetra terá respondido: “Querida, isto é vida por toda a minha camisola. Não há outro lugar onde preferisse estar. Agora vamos trazer esse bebé cá para fora”.

A “bondade e dignidade” com que estas mulheres foram tratadas não as deixam esquecer “o rosto das enfermeiras” que as acompanharam no momento mais “vulnerável” da sua vida. Como a enfermeira de Tiffanny Barnes, que a auxiliou até chegar à casa de banho pela primeira vez depois de ter a filha. “Estava a sangrar e quando me levantei foi tão humilhante… mas aquela alma bondosa nem vacilou. Eu fartava-me de pedir desculpa e ela continuava a assegurar-me de que não fazia mal. Nunca me esquecerei de a ver a limpar as minhas pernas e de pensar ‘isto é o que Deus quer dizer quando nos diz para amarmos o próximo’”, escreveu Tiffanny num comentário.

Ou a de Emily Levitt, que correu para ir buscar nuggets e batatas fritas porque sabia que a nova mãe não comia há quase 24 horas. Isto sim, é amor. 

Sugerir correcção