Ronaldo marcou dois e estava com vontade de marcar mais

Avançado português marca dois golos no triunfo do Real Madrid sobre o APOEL Nicósia na Liga dos Campeões.Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca também entra a ganhar.

Ronaldo marcou dois golos frente ao campeão do Chipre
Foto
Ronaldo marcou dois golos frente ao campeão do Chipre Reuters/PAUL HANNA

Há um momento no Real Madrid-APOEL Nicósia em que Cristiano Ronaldo, depois de fazer o 2-0, de penálti, vai buscar a bola à baliza cipriota e vai com ela debaixo do braço até ao meio-campo. O português estava com pressa, não porque a vitória “merengue” estivesse em causa, mas porque queria marcar mais golos. Acabaria por não marcar, mas o Real Madrid iniciou tranquilamente a sua campanha de defesa do título da Liga dos Campeões com uma vitória tranquila sobre o campeão cipriota por 3-0 no Grupo G. Mas Ronaldo, que ainda tem de cumprir mais dois jogos de castigo na liga espanhola, não conseguiu isolar-se no comando da lista dos melhores marcadores – partilha a posição cimeira com Messi, Kane, Cavani e Pardo.

Depois de uma entrada em falso na liga espanhola, com empates frente a duas equipas da mesma cidade (Valência e Levante), o Real Madrid entrou da melhor maneira na Champions, inaugurando o marcador logo aos 12’, numa excelente jogada de contra-ataque conduzida por Isco, com a bola a passar por Gareth Bale antes da finalização de Ronaldo. O português fez o segundo golo “merengue” aos 51’, na conversão de um penálti, e não andou longe de marcar mais, ele que esta época ainda só tinha marcado um golo na Supertaça espanhola frente ao Barcelona. O terceiro do Real seria do capitão Sergio Ramos, num remate acrobático aos 61’.

A vitória frente aos cipriotas, que tiveram o português Nuno Morais como capitão e tiular no meio-campo, foi suficientemente robusta para assegurar ao Real Madrid o comando do agrupamento. No outro jogo, o Tottenham recebeu em Wembley o Borussia Dortmund e venceu por 3-1, com Harry Kane a marcar dois excelentes golos. O coreano Son marcou o outro golo dos londrinos enquanto Yarmolenko fez o único golo da formação alemã.

Outro português em destaque nesta primeira jornada da Champions foi o técnico Paulo Fonseca, que viu o seu Shakhtar Donetsk triunfar sobre o Nápoles por 2-1 no Grupo F. No outro jogo do agrupamento, o Manchester City foi passear a Roterdão, com uma goleada por 4-0 sobre o campeão holandês Feyenoord. O goleador improvável da noite foi o central John Stones, que marcou dois golos. Aguero e Gabriel Jesus marcaram os outros golos da equipa de Pep Guardiola, que teve o português Bernardo Silva no “onze”.

No outro jogo do Grupo G, ao mesmo tempo que o FC Porto perdia em casa com o Besiktas, RB Leipzig e Mónaco empataram (1-1) no campo do vice-campeão alemão, o que faz com que os portistas sejam a única equipa sem pontos do agrupamento. Num embate entre duas equipas que brilharam a grande altura no futebol europeu, foi o Leipzig a colocar-se me vantagem aos 33’, mas a formação orientada por Leonardo Jardim, com João Moutinho a titular, empatou no minuto seguinte por Tielemans. Bruma, contratado no último defeso pelos germânicos, não saiu do banco.

No Grupo E, ninguém ganhou na primeira jornada, com empates no Liverpool-Sevilha (2-2) e no Maribor-Spartak Moscovo (1-1). Em Anfield, os “reds” estiveram a perder, depois de um golo dos andaluzes logo aos 5’ por Bem Yedder, mas a equipa de Jurgen Klopp conseguiu dar a volta ainda na primeira parte, com golos de Firmino e Salah. O brasileiro teve nos pés a possibilidade de fazer o 3-1 aina na primeira parte, mas falhou um penálti e, na segunda parte, o Sevilha conseguiu empatar aos 72’, por Correa.

Resultados

Grupo E

Liverpool-Sevilha, 2-2

Maribor-Spartak Moscovo, 1-1

Grupo F

Feyenoord-Manchester City, 0-4

Shakhtar Donetsk-Nápoles, 2-1

Grupo G

FC Porto-Besiktas, 1-3

Leipzig-Mónaco, 1-1

Grupo H

Real Madrid-APOEL Nicósia, 3-0

Tottenham-Borussia Dortmund, 3-1