Fuga de informação revela nome e funcionalidades do novo iPhone X

Acesso ao sistema operativo dos novos telemóveis acontece antes do lançamento oficial desta terça-feira.

Foto
O novo iPhone terá um ecrã maior Reuters/ALY SONG

Chama-se iPhone X, tem um ecrã táctil OLED a ocupar a quase totalidade da zona frontal e não terá o botão principal na frente do dispositivo. São estas algumas das novidades reveladas esta semana sobre um dos novos modelos da Apple, com base em dados obtidos de uma fuga de informação do sistema operativo iOS, antes da apresentação oficial que acontece nesta terça-feira.

Para além do iPhone X, serão também lançados o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus – estes dois últimos serão parecidos com o iPhone 7 e iPhone 7 Plus, mas com processadores mais rápidos.

Apesar dos esforços da Apple de manter as suas inovações em segredo, dois sites de tecnologia – 9to5Mac e MacRumors – tiveram acesso a uma versão do novo sistema operativo iOS 11 GM (Gold Master, a versão final do produto, pronta a ser lançada no mercado). A informação foi analisada pelas equipas dos dois sites e por programadores que foram partilhando o que descobriam no Twitter.

A ausência do botão frontal, que esteve presente em todas as gerações do iPhone, permitirá um ecrã mais amplo: segundo o site MacRumors, o ecrã táctil OLED do iPhone X terá 5,8 polegadas, passando assim a ocupar a quase totalidade da zona frontal. O iPhone 8 terá 4,7 polegadas e o iPhone 8 Plus 5,5 polegadas, ambos com os tradicionais ecrãs LCD. 

Para compensar a falta do botão principal (e do leitor de impressão digital) para o desbloqueio do telemóvel, haverá uma aposta na tecnologia de reconhecimento facial. Outra das novidades neste campo é a ferramenta Animoji, que cria emojis em função da expressão facial do seu utilizador.

Em termos de memória RAM, os iPhones X e 8 Plus terão 3GB (tal como o iPhone 7 Plus) e o iPhone 8 terá 2GB (o mesmo que o iPhone 7). Os programadores acreditam ainda que o telemóvel permita carregamentos sem fios, algo que já existe em vários modelos de outras marcas.

Estas e outras informações sobre os novos dispositivos da Apple foram divulgadas antes do lançamento oficial, que a Apple anuncia no seu site como sendo um “evento especial”, marcado para esta terça-feira (às 18h de Lisboa) no Steve Jobs Theater, um novo anfiteatro na sede da Apple, na Califórnia. Tudo isto acontece no mesmo ano em que o mais conhecido produto da marca faz dez anos, razão que pode justificar a escolha da designação X.

Ben Wood, da consultora de tecnologia CCS Insight, refere que a dimensão desta fuga de informação estraga o elemento surpresa do lançamento de terça-feira, mas não será por isso que afectará as vendas. “Para outras empresas, isto poderia ter um grande impacto na eficácia do lançamento oficial, mas para a Apple existe uma procura insaciável mesmo pelos mais ínfimos detalhes e existe uma legião de fãs obcecada”, afirma Wood, citado pela BBC.

“Foram arruinadas mais surpresas com esta fuga de informação do que com qualquer outra na história da Apple”, considera, por sua vez, o blogger John Gruber, que escreve regularmente sobre a Apple no seu site Daring Fireball, afirmando ainda que é provável que a facilidade de acesso à fuga de informação por parte dos dois sites (através de uma lista de URLs “longos e impossíveis de adivinhar”) tenha tido origem interna.