Paulo Nozolino mostra Loaded Shine na Quadrado Azul/Porto

Depois de ter incluído a secção oficial do PhotoEspaña, exposição viaja para o Porto. Loaded Shine foi uma das exposições idealizadas pelo fotógrafo Alberto García-Alix, que este ano recebeu uma carta branca do festival madrileno.

Foto
A exposição de Paulo Nozolino faz parte da secção oficial do PhotoEspaña Rui Gaudêncio

A Galeria Quadrado Azul no Porto recebe a partir do dia 23 de Setembro a exposição Loaded Shine, de Paulo Nozolino, naquele que é o regresso do fotógrafo às exposições individuais em Portugal depois de Make Do, apresentada na Quadrado Azul/Lisboa, em 2015. Loaded Shine faz parte da secção oficial do PhotoEspaña (até 19 de Setembro), e é uma das seis exposições idealizadas pelo fotógrafo espanhol Alberto García-Alix, que este ano recebeu uma carta-branca do festival madrileno para escolher um conjunto de autores da sua preferência (para além de Nozolino foram selecionados Anders Petersen, Solna, Suécia, 1944; Teresa Margolles, Culiacán, México, 1963; Pierre Molinier, Agen, França, 1900-1976; Antoine d’Agata, Marselha, França, 1961; e Karlheinz Weinberger, Suíça, 1921-2006).

A sequência de fotografias da exposição no Porto será igual à da sala Goya, no Círculo de Belas Artes de Madrid, mas a disposição alinhada numa única parede não será possível de reproduzir, tendo em conta o espaço disponível na galeria portuense. As fotografias de Loaded Shine foram captadas entre 2008 e 2013 em cidades como Nova Iorque, Lisboa, Paris e Berlim, bem como em zonas rurais de Portugal e França. O conjunto revela as marcas essenciais da obra de Nozolino: uma procura pela ruína, pelo que está prestes a desaparecer; uma reflexão sobre o estado do mundo; uma denúncia da violência e do esquecimento; uma relembrança da História e dos erros do passado; uma busca pelas cicatrizes e pelo passar do tempo; uma interpretação da realidade intimista e profundamente subjectiva; uma atenção às paisagens mais banais do quotidiano pessoal e colectivo; uma teimosia em mostrar aquilo a que já não se dá atenção; uma consciência da finitude.

No universo fotográfico de Paulo Nozolino, escreveu García-Alix num texto à entrada da exposição em Madrid, vemos “um todo destruído que nos fala, que nos interroga, como um fogo lento”. Sentimos “a reverberação da ausência”.

As 20 fotografias de Loaded Shine serão publicadas pela editora alemã Steidl num livro com o mesmo nome, em data ainda não precisada.

PÚBLICO -
Foto
Loaded Shine Paulo Nozolino