Mayweather derrota McGregor e ultrapassa a lenda Rocky Marciano

"Este foi o meu último combate. De certeza", disse Floyd Mayweather depois de obter a 50.ª vitória noutros tantos combates.

Fotogaleria
LUSA/ARMANDO ARORIZO
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/Mark J. Rebilas
Fotogaleria
Reuters/Mark J. Rebilas
Fotogaleria
Reuters/Joe Camporeale
Fotogaleria
Reuters/Joe Camporeale
Fotogaleria
Reuters/Joe Camporeale
Fotogaleria
Reuters/Joe Camporeale
Fotogaleria
Reuters/Joe Camporeale
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/Joe Camporeale
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/Mark J. Rebilas
Fotogaleria
Reuters/Mark J. Rebilas
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
LUSA/ARMANDO ARORIZO
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS
Fotogaleria
Reuters/STEVE MARCUS

Então olá e adeus. Floyd Mayweather reapareceu num ringue, no sábado à noite, em Las Vegas e despediu-se coberto de glória – como as más-línguas diziam que teria de acontecer – derrotando o lutador de artes marciais mistas (MMA) Conor McGregor ao 10.º assalto.

Mayweather nunca tinha perdido um combate, um registo limpo de 49 vitórias e zero derrotas. E segundo a Reuters, foi "impiedoso" para o adversário, que se estreou nos ringues desta modalidade. "Este foi o meu último combate. De certeza", disse no final, o norte-americano, que mantém uma folha de registo imaculada, 50-0, ultrapassando outra lenda da modalidade, Rocky Marciano, que terminou a carreira com um registo de 49-0

A partir do quarto assalto, tornou-se evidente que o combate poderia ficar para a história como o mais rentável de sempre, mas nunca como um grande contributo desportivo para a modalidade. Isto porque Mayweather, de 40 anos, "dissecou" o irlandês, de 29 e sem experiência no boxe, nos primeiros minutos e rapidamente passou a dominar o combate. "Este foi o meu último combate", insistiu o vencedor, que terá embolsado cerca de 100 milhões de dólares só por participar no combate e fora todas as outras receitas. "Escolhi o parceiro certo para dançar esta noite", ironizou ainda. "Uma vitória é uma vitória e não interessa como a obténs. O Rocky Marciano é uma lenda e eu tenho esperança de entrar um dia no corredor da fama", acrescentou.

Valeu a pena a azáfama mediática em torno deste combate que, de tão heterodoxo, chegou a ser comparado com um desafio de trompete entre Miles Davis e Jimmy Hendrix? A pergunta é da BBC. "Aqueles que viram este combate podem afirmar que testemunharam história", afirma o especialista em boxe deste canal britânico, Luke Reddy, a partir de Las Vegas, onde o confronto teve lugar, perante uma audiência ao vivo de pouco mais de 14 mil pessoas na Las Vegas T-Mobile Arena.

PÚBLICO -
Foto
Mayweather passou a dominar o combate a partir do quarto assalto REUTERS/MARK J. REBILAS

"Os críticos deste desafio rapidamente apontarão para a facilidade com que Mayweather" demonstrou que este combate era um erro de casting, comenta ainda o especialista da BBC.

Tanto Mayweather como McGregor – que até há quatro anos, antes de começar a competir no UFC, tinha como único rendimento os 188 euros que recebia da segurança social – vão encaixar alguns milhões de dólares após o combate desta madrugada. Os contratos têm cláusulas de confidencialidade, mas as estimativas apontam para que cada um receba um valor na ordem dos 100 milhões de dólares (84 milhões de euros) só por participar. Isto sem contar com o que vão encaixar em patrocínios, merchandising e percentagem das receitas televisivas e de bilheteira.

Para o derrotado, o combate deveria ter prosseguido. "Penso que foi [um combate] renhido", comentou no final o campeão de MMA, natural de Dublin. "Penso que o dominei nos primeiros assaltos. Penso que o juiz travou o combate um pouco cedo de mais. Eu fico assim, quando me começo a cansar, a bambolear. Gostaria de ter ido ao tapete, [o árbitro] deveria ter-me deixado continuar. Estava apenas um pouco fatigado", justificou McGregor, endereçando os parabéns ao vencedor.

Mayweather, por seu lado, explicou como o ritmo do adversário fez parte da estratégia desde o início. "Nas MMA, ele combate de forma muito dura durante 25 minutos e depois disso começa a abrandar", apontou, acrescentando que "tinha prometido a toda a gente que isto não duraria" o combate todo. "Estava em jogo a reputação do boxe."

Vai ser preciso esperar pelos números das audiências televisivas para perceber se foi ou não o mais milionário combate da história. Certo é que cada um dos 14.623 espectadores do T-Arena em Las vegas pagou entre 500 e 10.000 dólares no mercado oficial para ver o confronto entrre dois atletas de modalidades diferentes a competir por um triunfo que fez correr rios de tinta.

PÚBLICO -
Foto
"Foi renhido", disse McGregor, no final Reuters / Steve Marcus

"Fui estrangulado na televisão mas regressei e por isso teria gostado que o deixassem fazer o seu trabalho", disse McGregor, referindo-se ao desfecho do combate e ao oponente. "O juiz poderia ter deixado continuar, deixar o homem abater-me", prosseguiu, citado pela BBC. Vegas é uma terra de sonhos – e McGregor acaba por perder no ringue mas também ganhar (ainda mais) projecção junto de uma base de fãs totalmente diferente. "Ninguém corre este tipo de riscos. Para mim é fácil, como levar nos queixos, apenas um dia normal para mim", rematou o irlandês.

No final, para alguns ficou a sensação de que McGregor honrou o desafio com a sua prestação. Mayweather também pensou assim. "Ele foi melhor do que eu pensava. Foi um adevrsário duro, mas eu fui melhor. O nosso plano de jogo era dar-lhe tempo, deixá-lo disparar os seus shots pesados e depois acabar com ele no final."

Como sempre, na plateia viram-se muitas caras conhecidas do entretenimento. Demi Lovato, Michael Bay, Bruce Willis, Jennifer Lopez foram alguns dos famosos que viram o combate ao vivo, tal como o antigo campeão de boxe Mike Tyson, mas muitos outros acompanharam o encontro e manifestaram-se nas redes sociais. O nadador Michael Phelps, o pugilista Manny Pacquiao (derrotado por Mayweather em 2015), o ex-basquetebolista Shaquille O'Neal e outra lenta do pugilismo, George Foreman, foram alguns dos que se manifestaram no Twitter. 

As mensagens adoptam quase sempre o mesmo tom celebratório para ambos os pugilistas, mas como sempre acontece quando há um vencedor e um derrotado, os tributos maiores vão para Mayweather. Como este tweet de Lutato Muhammad, vice-campeão olímpico no taekwondo no Rio de Janeiro, em 2016.