Vicente de Mateos vence ao sprint a 8.ª etapa da Volta

Em Oliveira de Azeméis, o espanhol do Louletano impôs-se a Daniel Mestre (Efapel) mesmo em cima da meta.

Foto

A 8.ª etapa da Volta a Portugal 2017 foi decidida ao centímetro. Depois de uma chegada compacta à recta da meta, montada em Oliveira de Azeméis, os últimos metros foram um assunto para resolver entre Vicente de Mateos (Louletano) e Daniel Mestre (Efapel). O português, que partiu de trás, protagonizou uma arrancada que parecia imparável, mas a resposta final do espanhol ainda lhe permitiu conquistar a tirada em cima da linha.

Com partida de Gondomar, a etapa que antecede aquele que deverá ser o dia decisivo da Volta (com a entrada na serra, que inclui a tradicional subida à Torre) previa uma primeira passagem pela meta aos 129km, numa altura em que ainda faltavam 30km para o final. Nesse momento, David Rodrigues (RP-Boavista), Rui Vinhas (W52-FC Porto) e Bjorn Thurau (Kuwait-Cartucho) destacavam-se na frente da corrida.

O pelotão, porém, comandado ora pela Efapel, ora pela W52-FC Porto, tinha a etapa controlada e nem quando o trio de fugitivos ficou reduzido a um duo (Bjorn Thurau ficou para trás) o guião se alterou. A anulação da fuga era inevitável, o mesmo acontecendo com a tentativa isolada de Domingos Gonçalves (RP-Boavista) a 1,5km da meta. Respondeu a W52-FC Porto, por Ricardo Mestre, colocando Gustavo Veloso e Raul Alarcón numa posição confortável para entrar na recta final.

No sprint decisivo, Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira) ainda ameaçou Vicente de Mateos, antes de Daniel Mestre decidir acelerar. Mas o espanhol do Louletano-Hospital de Loulé foi o mais resiliente e sagrou-se mesmo o vencedor do dia, com 4h06m39s, à frente de Mestre (Efapel) e do italiano Marco Tizza (GM Europa Ovini).

Logo a seguir surgiu Gustavo Veloso (W52-FC Porto), com o camisola amarela, Raul Alarcón, a cortar a meta em oitavo, a 4 segundos do vencedor. Um dos perdedores do dia acabou por ser Nocentini, que foi ultrapassado na geral por Vicente de Mateos, ainda que esta queda ligeira na classificação não mude os planos do italiano do Sporting para segunda-feira.

"O importante foi a vitória. Há muito que lutávamos por isto e estamos feliz. Viemos com o objectivo de ganhar a Volta, sabemos que é difícil mas vamos continuar a tentar", anotou Vicente de Mateos, agora segunda classificado da geral a 14s do camisola amarela. "Defendemos a camisola como pudemos, o trabalho do Gustavo dá-me segurança e amanhã tentaremos dar um carácter mais definitivo à Volta", assumiu Raul Alarcón, que também perdeu terreno para os perseguidores.

Classificações

8.ª etapa (Gondomar-Oliveira de Azeméis, 159,8km)
1. Vicente de Mateos (Louletano): 4h06m39s
2. Daniel Mestre (Efapel): m.t.
3. Marco Tizza (GM Europa Ovini): m.t.
4. Gustavo Veloso (W52-FC Porto): m.t.
5. Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira): m.t.

Geral individual
1. Raul Alarcón (W52-FC Porto): 36h23m13s
2. Vicente de Mateos (Louletano): a 14s
3. Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira): a 19s
4. Gustavo Veloso (W52-FC Porto): a 26s
5. Amaro Antunes (W52-FC Porto): a 34s