Miguel Oliveira despista-se e desiste pela primeira vez em 2017

Português sofreu uma queda a cinco voltas do final da corrida de Moto2. Morbidelli foi o vencedor e reforçou liderança do Mundial, enquanto Dovizioso brilhou em MotoGP

Miguel Oliveira não foi feliz no GP da Áustria
Foto
Miguel Oliveira não foi feliz no GP da Áustria LUSA/MARTIN DIVISEK

Após cinco corridas consecutivas entre os cinco primeiros classificados, somando três pódios (num total de cinco esta temporada), Miguel Oliveira caiu este domingo com estrondo no Grande Prémio (GP) da Áustria de Moto2. Literalmente. A cinco voltas do final, o português não evitou uma aparatosa queda, numa altura em que era um dos mais rápidos em pista e se preparava para atacar o terceiro lugar.

Esta foi a primeira corrida que o piloto de Almada não terminou em 2017, perdendo terreno para os três pilotos que estão na sua frente na classificação geral. Em especial para o líder do campeonato, o italo-brasileiro Franco Morbidelli, que venceu pela sétima vez esta temporada e tem agora uma vantagem de 74 pontos em relação a Oliveira.  

O português, que também já tinha caído nos treinos livres, partiu da terceira linha da grelha de partida, depois de não ter ido além do oitavo melhor tempo na qualificação, mas começou rapidamente a subir posições. À sua frente, Morbidelli surpreendeu Mattia Pasini, que tinha alcançado a pole position na véspera, assumindo o comando, que apenas perdeu, por breve período, para Alex Márquez, que terminaria a corrida em segundo.

A 11 voltas do final, Oliveira ultrapassou Pasini e chegou à quarta posição. Muito rápido foi-se aproximando do trio da frente, mas deitou tudo a perder na recta final. O português, que partilhava a terceira posição do campeonato com Alex Márquez antes desta prova, caiu para o quarto lugar, quando ficam por disputar sete provas até ao final da época.

Emocionante foi a corrida da classe rainha de MotoGP, onde Andrea Dovizioso garantiu o triunfo na última curva para a Ducati, resistindo ao derradeiro ataque da Honda de Marc Márquez (irmão de Alex). Uma excelente prestação do italiano que subiu ao segundo lugar da geral, a 16 pontos da liderança de Marc.

Já o espanhol Maverick Viñales, não foi além do sexto lugar com a sua Yamaha e desceu ao terceiro posto do campeonato. Mesmo assim ficou à frente do seu famoso companheiro de equipa, Valentino Rossi, que foi sétimo na Áustria, mantendo o quarto lugar da geral.