Cavaco Silva vai à Universidade de Verão do PSD falar sobre os jovens e a política

É a primeira participação num evento político do ex-Presidente da República desde que deixou Belém há ano e meio - e o regresso a iniciativas do PSD em quase década e meia. Sérgio Sousa Pinto é o socialista convidado.

Foto
Rui Gaudencio

De forma inédita, o ex-Presidente da República vai dar uma aula na Universidade de Verão do PSD, no próximo dia 30 deste mês, dedicada ao tema "Os Jovens e a Política: Quando a realidade tira o tapete à ideologia". Aníbal Cavaco Silva vai fazer uma intervenção às 10h sobre os jovens e a política perante a centena de alunos que está inscrita na 15ª edição da escola de quadros social-democrata que se reúne como habitualmente em Castelo de Vide, desta vez de 28 de Agosto a 3 de Setembro.

Será a primeira participação do ex-Chefe de Estado num evento político desde que deixou o Palácio de Belém, a 9 de Março do ano passado, e o primeiro do PSD em muitos anos. Neste quase ano e meio, Cavaco Silva tem sido um ex-Presidente muito zeloso do seu silêncio – deu apenas uma entrevista ao PÚBLICO e outra à RTP -, tendo apenas participado na apresentação do seu livro de memórias, Quinta-feira e Outros Dias, em seis eventos ligados à educação e à cultura (incluindo a inauguração de um campus educativo em Baltar e uma doação de livros a Loulé), recebeu o rei de Espanha e Aga Khan IV, tomou posse como Conselheiro de Estado. Na qualidade de antigo Chefe de Estado fez três deslocações ao estrangeiro: para receber a medalha de ouro da Galiza, representar Portugal nas cerimónias fúnebres de Helmut Kohl, e participar num fórum internacional sobre paz e prosperidade na Coreia do Sul.

Relutante sobre homenagens, Aníbal Cavaco Silva não conseguiu, porém, recusar participar, em Julho do ano passado, num almoço organizado por Leonor Beleza em que marcaram presença alguns ministros e secretários de Estado - boa parte dos seus governos entre 1985 e 1995 -, muitos sociais-democratas, gente da banca e até Marcelo Rebelo de Sousa.

Enquanto Presidente, Cavaco Silva realizou desde 2008 vários Roteiros para a Juventude pelo país, promoveu e patrocinou estudos e jornadas de reflexão sobre a juventude. E em 2015, a menos de um ano de deixar Belém, dedicou a última conferência internacional dos Roteiros do Futuro também aos jovens (Portugal e os jovens – novos rumos, outra esperança).

Duarte Marques, deputado do PSD e um dos vice-presidentes do Instituto Sá Carneiro, a entidade que organiza a Universidade de Verão, disse ao PÚBLICO que este é apenas o primeiro passo para "homenagear e celebrar o percurso, a obra e o legado do Prof. Cavaco Silva" e para que o partido possa começar agradecer o muito que o antigo líder fez pelo PSD.

"É uma honra acolher o Professor Cavaco Silva, uma personalidade ímpar na construção do Portugal moderno na sua primeira intervenção política no ambiente do PSD", diz uma nota conjunta do Instituto Sá Carneiro e da direcção da Universidade de Verão, que acrescenta que o ex-presidente social-democrata teve "20 anos de mandatos nos dois cargos mais importantes da nossa democracia". "O desenvolvimento de Portugal no período de ouro da década de 80 dependeu muito do seu empenho. Como Presidente foi sempre uma referência de estabilidade alertando no momento certo para os problemas e desafios do país."

Na edição deste ano da Universidade de Verão, o "professor" socialista convidado é o deputado Sérgio Sousa Pinto, que vai participar num dos jantares-conferência (31 de Agosto), que não têm tema específico à partida. Por Castelo de Vide passarão, por exemplo, os ex-governantes sociais-democratas Paula Teixeira da Cruz (a actual deputada vai debater a eutanásia com o também deputado Ricardo Leite), Miguel Poiares Maduro e Carlos Moedas (o ex-ministro e o actual comissário são os oradores convidados para jantares-conferência).

Destaque ainda para as participações de Catarina Albuquerque, que recebeu o Prémio Água Global 2016, num dos jantares-debate; Daniel Traça, o director da Nova School of Business and Economics, que abordará o tema “Forças e fraquezas da economia portuguesa”; Maria Manuel Mota, a cientista que recebeu o Prémio Pessoa em 2013, para intervir sobre “A Ciência muda o nosso futuro?"; ou os especialistas António Louro e Marco Martins (ex-Adjunto de Operações Nacional da Protecção Civil) que falarão sobre “Incêndios: Porque é que Portugal arde tanto ?”. O encerramento da Universidade de Verão será feito por Pedro Passos Coelho.