Disney vai retirar filmes do Netflix e lançar serviço de streaming próprio

Disney não vai renovar contrato com o Netflix e passa a ter uma plataforma de streaming própria, com conteúdo original. E, em 2018, será também lançada uma plataforma de transmissão do canal desportivo ESPN.

Foto
A Disney fará um "investimento significativo" em produções originais para a nova plataforma Reuters/Aly Song

A Disney pretende terminar o acordo de distribuição de filmes com a plataforma streaming Netflix e criar a sua própria plataforma de transmissão no início de 2019. A informação foi anunciada no mais recente relatório de contas da empresa, nesta terça-feira, sendo ainda referido que será também lançado, no início do próximo ano, um serviço de streaming do canal desportivo ESPN.

O serviço de streaming da Disney terá curtas e longas-metragens, séries do Disney Channel e ainda conteúdo original desenvolvido para a plataforma, naquilo que representa um “investimento significativo”. Em 2019, a plataforma de streaming terá já algumas novidades como a sequela de Frozen e Toy Story 4.

À televisão norte-americana CNBC, o director-executivo (CEO) da Disney, Bob Iger, afirmou que os estúdios da Disney tinham uma “boa relação” com o Netflix, mas que tinham optado por retirar o conteúdo da plataforma. Ainda que as produções da Pixar e da Disney sejam removidas, as séries da Marvel permancerão.

A plataforma da Disney será inicialmente lançada nos Estados Unidos e posteriormente alargada a nível mundial. "[Este lançamento] marca uma nova estratégia de crescimento para a empresa, uma vez que faz proveito da incrível oportunidade que a tecnologia nos proporciona para alavancar e fortificar as nossas marcas”, referiu o CEO da Disney num comunicado, citado pela Forbes.

No relatório de contas foi ainda anunciado que a Disney vai proceder à aquisição de 42% da empresa de tecnologia de streaming BAMTech. Outra das novidades anunciadas é o lançamento de um serviço de streaming do canal desportivo ESPN, onde serão transmitidos mais de dez mil eventos desportivos por ano, desde basebol a ténis e desportos universitários. A rede ESPN pertence ao grupo ABC, subsidiário da Walt Disney Company. Ainda não foi anunciado qual o valor a pagar por qualquer uma das subscrições.

Sugerir correcção