Futebol

V. Setúbal, com menos um, cede empate frente ao Moreirense

Edinho marcou cedo numa falha defensiva dos "cónegos", mas a vantagem foi desfeita por Peña após expulsão de Vasco Fernandes.
Foto
Rui Minderico/Lusa

V. Setúbal e Moreirense empataram (1-1) este domingo, no Bonfim, na jornada inaugural da Liga, com os locais - reduzidos a dez unidades - a deixarem escapar a vantagem muito perto do fim.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Mais pacientes e identificados com o tipo de estratégia que se impõe neste tipo de confronto entre candidatos à sobrevivência na Liga, os sadinos aproveitaram uma base alargada da equipa da época passada para armarem um jogo mais apoiado, dando tempo aos jovens Tomás Podstawski, João Teixeira e Willyan - os reforços lançados por Couceiro - para entrarem no ritmo. 

Respondeu o Moreirense, com Fati e Boateng, duas lanças apontadas à área setubalense, num estilo directo que se intensificou depois de Edinho ter "puxado dos galões" para colocar o Vitória em vantagem ao minuto 13. Os cónegos - com oito caras novas no "onze" inicial, onde apenas surgiram dois “campeões de Inverno”, mais um regressado (Fati) após empréstimo - pagavam a ousadia de lançar o inexperiente Koffi Kouao na banda onde surgiu Edinho para cabecear sem oposição.

Um erro que poderia ter sido reparado pelo tridente atacante, com Arsénio a desperdiçar um bom par de situações. O segundo golpe nas intenções do Moreirense surgiu com a lesão de Fati, o mais "vertical", obrigando Manuel Machado a lançar Cádiz e a redesenhar a linha da frente. Cádiz acabaria por provocar a expulsão de Vasco Fernandes, a 20 minutos do fim, causando apreensão no Bonfim, bem aproveitada por Ronaldo Peña para empatar aos 83'.