Neymar apresentado: "Não vim por sentir que não era a estrela no Barcelona"

O jogador mais caro da história do futebol falou publicamente pela primeira vez como reforço do PSG.

Fotogaleria
Neymar na sua apresentação como jogador do PSG Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
Reuters/JOHN SCHULTS
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSON

Foi após uma curta introdução feita por Nasser Al-Khelaïfi, o homem que desembolsou os 222 milhões de euros que geraram a maior transferência de sempre do futebol, que Neymar Júnior tomou a palavra. Perante uma sala cheia, para a primeira conferência de imprensa como reforço do PSG, o internacional brasileiro assumiu que a decisão de deixar Barcelona foi "muito difícil" mas que está feliz na capital francesa.

"Estou muito feliz. Agradeço ao presidente e estou muito contente por estar aqui, num grande clube, numa cidade maravilhosa. Tenho dificuldade em descrever o que sinto, estou ansioso por começar a treinar-me com os companheiros", começou por dizer o avançado que na época passada já tinha sido sondado pela direcção do PSG. "Vim no momento certo. Deus coloca as coisas no caminho certo e no momento certo", comentou, acerca do timing da mudança.

Com a máquina de marketing do clube francês a trabalhar a todo o vapor (os outdoors com a chegada do jogador e as centenas de camisolas com o seu nome estampado nas lojas atestam-no), Neymar só teve de desempenhar o papel de estrela, desta vez fora do relvado. "Foi uma questão de ambição. O clube tem a mesma ambição que eu tenho, quero desafios cada vez maiores e o meu coração disse-me para tomar esta decisão. Prometo dar o meu melhor para ajudar a equipa a conquistar troféus", acrescentou, repisando uma ideia que já tinha avançado ao site do clube, na noite de quinta-feira.

Em Barcelona, o brasileiro deixou "muitos amigos" mas também a concorrência de Lionel Messi e de Luis Suárez pelo estatuto de astro maior do plantel. Terá essa equação tido algum peso na decisão? "Não vim por sentir que não era a estrela no Barcelona. Não é isso que procuro aqui, quero algo novo e poder oferecer ao PSG aquilo que o clube merece", assegura.

De resto, Neymar não escondeu que viveu momentos delicados quando foi necessário optar em definitivo pelo rumo a seguir. "Não foi fácil tomar esta decisão. Foi um momento tenso, pensei muito, até porque deixo para trás muitos amigos, mas o futebol é isto. Agora, quero novas conquistas".