O melhor segundo dos nossos dias

Fotogaleria
Fotogaleria

Descobri a aplicação para telemóveis 1 second everyday no ano passado, quando estava a ler a coluna que Cora Rónai, a jornalista brasileira pioneira na escrita sobre novas tecnologias, mantém no jornal O Globo. Fiquei fascinada com o relato que ela fazia sobre como a sua vida tinha mudado desde que resolveu levar a sério a tarefa de gravar em vídeo um segundo do seu dia. E à distância, sem conhecer Cora Rónai ao vivo mas tendo amigos em comum, divirto-me com os curtos vídeos que ela vai postando ao longo dos meses nas redes sociais. Não é a única. E não sou a única a gostar. 

Tudo começou num dia em que Cesar Kuriyama se sentiu inspirado pelo designer Stefan Sagmeister quando este disse numa Ted Talk que de sete em sete anos fazia um ano sabático para se dedicar aos seus próprios projectos. Kuriyama decidiu então criar o 1 Second Everyday, um projecto em que se compromete a gravar um vídeo de um segundo todos os dias, até morrer, para ter um filme contínuo da sua vida e não se esquecer daqueles momentos que considerou serem os mais importantes na altura em que os gravou. 

Numa Ted Talk que deu em 2012, Cesar Kuriyama contou que a primeira vez que falhou essa gravação diária se sentiu mal. Era como se sentisse que não tinha feito nada de interessante nesse dia. Cora Rónai também conta que no início do seu projecto falhou a gravação alguns dias – mas com o tempo percebeu que se chegasse a casa, no final de um dia, sem ter gravado nada de especial no seu telemóvel, poderia virar-se para objectos e filmar momentos do quotidiano como uma chaleira com água a ferver, a água do chuveiro a cair, abrir a porta do frigorífico para mostrar o que está lá dentro...

A aplicação criada por Cesar Kuriyama custa 5, 49 euros na versão iOs e para Android é gratuita. No iPhone, vale o dinheiro que se dá por ela. É de uma simplicidade extrema e ficamos fascinados com a facilidade com que se monta um pequeno filme. Com o passar do tempo a App evoluiu e até teve protagonismo no filme O Chef, de Jon Favreau. Já deixa que se passe o segundo de gravação e se guarde no diário um segundo e meio; já permite que se vão buscar vídeos que não foram gravados naquele dia – é um pouco de batota –, manda alertas diários com frases inspiradoras para que se viva um dia de cada vez, etc. Haverá mais novidades, pois tal como a nossa vida, a 1 second everyday está em constante evolução.