André Ventura: o “candidato racista” que é notícia em Espanha

O diário espanhol El País escreve sobre candidato à câmara de Loures e destaca o apoio do ex-primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

PSD mantém apoio o André Ventura
Foto
PSD mantém apoio o André Ventura LUSA/NUNO FOX

As declarações do candidato à câmara de Loures André Ventura sobre a comunidade cigana já ultrapassaram a fronteira e chegaram a Espanha. O jornal El País fala de Ventura como o “candidato racista” que, para conquistar o eleitorado, ignora moral e princípios.  

Num parágrafo, o correspondente do diário espanhol em Lisboa, Javier Martín, traça o perfil do candidato de Loures, descrevendo-o como um homem “letrado” e poliglota: “à excepção de romeno, fala quase tudo”.

O jornal sublinha que Ventura não só não retirou nenhuma das suas declarações como as reafirmou e se “gaba das felicitações que diz chegarem de todo o país”, citando as afirmações do candidato sobre as “pressões da esquerda e da extrema-esquerda”. E se o CDS retirou o seu apoio (apesar de, aparentemente, a decisão não ter sido consensual no partido de Assunção Cristas), o mesmo não aconteceu com o PSD.

“O presidente do PSD, o antigo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, apoia Ventura, mas a vice-presidente e candidata à autarquia de Lisboa, Teresa Leal Coelho, rejeitou o apoio”, destaca o jornal.

O El País escreve ainda que o PSD “que ainda não digeriu a sua derrota no Parlamento em 2015” não pára de cair, e nem mesmo “os erros do Governo” são suficientes para marcar o seu papel enquanto partido da oposição.

“O juízo será feito pelos eleitores”, afirma o agora candidato do PSD. Lembra o jornal que seja também feito por magistrados, uma vez que o Bloco de Esquerda apresentou uma queixa contra o candidato à Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial e uma queixa-crime ao Ministério Público e à Ordem dos Advogados.

Este domingo, durante o seu comentário semanal na SIC, também Marques Mendes criticou o apoio do PSD.