Frederico Morais é o primeiro português numa final do circuito mundial de surf

Frederico “Kikas” Morais vai defrontar o vencedor do embate entre o brasileiro Filipe Toledo e o australiano Julian Wilson.

Vista aérea de um dos momentos da competição. É visível um tubarão na água
Foto
Vista aérea de um dos momentos da competição. É visível um tubarão na água LUSA/WSL/GUMBOOT.CAMERA HANDOUT

Frederico Morais tornou-se nesta quinta-feira no primeiro português a chegar à final de um campeonato do circuito mundial de surf, ao qualificar-se para a ronda decisiva da etapa sul-africana do Open J-Bay, ao vencer o brasileiro e antigo campeão do mundo Gabriel Medina.

O surfista português, 18.º do ranking mundial, conquistou na primeira bateria das meias-finais 17,37 pontos (9,27 e 8,10), contra os 14,70 (7,77 e 6,93) do campeão do mundo de 2014, actual 11.º do circuito.

Na final do Corona Open J-Bay, sexta etapa do circuito mundial, Frederico “Kikas” Morais vai defrontar o brasileiro Filipe Toledo.

No ano de estreia no circuito, “Kikas” torna-se no primeiro português a chegar a uma final de um campeonato, depois de na quarta-feira ter igualado a presença nas meias-finais alcançada por Vasco Ribeiro, na etapa de Peniche de 2015, e por Tiago “Saca” Pires, que, durante os sete anos entre a elite, chegou por três vezes às meias-finais.

“Saca” foi terceiro classificado no Rip Curl Pro Search, em Bali, em 2008, no Quiksilver Pro France, em Hossegor, em 2009, e no Quiksilver Pro Gold Coast, na Austrália, em 2011, tendo sido afastado das finais por Freddy Patacchia Jr, Mick Fanning e Kelly Slater, respectivamente.

O surfista português chegou à final depois de conquistar as meias-finais com um 10 na última onda, eliminando John John Florence, detentor do título mundial.