MOTELx regressa para assustar em Setembro

Roger Corman e Alejandro Jodorowsky são os homenageados da 11.ª edição do festival lisboeta, que insiste em “desenterrar” filmes esquecidos e impulsionar as curtas portuguesas.

Foto
Alejandro Jodorowksy em 1953 DR

Cumpridos dez anos de existência em 2016 com 16.500 espectadores a fazerem a festa (quando na primeira edição apenas tinham sido quatro mil), o MOTELx – Festival de Cinema de Terror de Lisboa regressa de 5 a 10 de Setembro ao Cinema São Jorge e ao Tivoli. A programação começou a ser desvendada na noite desta terça-feira com uma sessão especial no São Jorge que incluiu a projecção em ante-estreia de Annabelle: A Criação do Mal, de David F. Sandberg. E, para a edição número 11, a organização anunciou já homenagens ao chileno Alejandro Jodorowsky, cujo El Topo foi um dos grandes midnight movies da década de 1970, e ao mestre do terror low-budget Roger Corman (que deveria ter sido o convidado de honra em 2015 mas se viu impossibilitado de vir a Portugal), bem como uma exposição dedicada ao escritor americano Edgar Allan Poe, com obras de 28 artistas portugueses, coincidindo com a publicação de uma antologia de contos seus pela editora Saída de Emergência.

O festival não abriu ainda o jogo sobre a programação da competição de Longas-Metragens Europeias, mas revelou alguns dos títulos que irá exibir fora de concurso, entre os quais o aclamado filme australiano de Ben Young Hounds of Love, sobre uma jovem raptada por um casal, a experiência formal de Steven Ellison (aliás Flying LotusKuso, e La Región Salvaje, do mexicano Amat Escalante, estreado em Veneza 2016.

Em paralelo com o filme de Escalante, o evento associa-se a Lisboa 2017 – Capital Ibero-Americana da Cultura para apresentar uma retrospectiva de cinema de terror dos países da América Latina, sob o genérico O Estranho Mundo do Terror Latino. O MOTELx continua ainda a apoiar a descoberta e a redescoberta do cinema de género em língua portuguesa: com a exibição de Excitação (1976), do português radicado no Brasil Jean Garrett, que estive ligado às produções paulistas da Boca do Lixo; e com a passagem de duas co-produções luso-espanholas dos anos 1970, Crime de Amor, de Rafael Moreno Alba (1971), e O Espírita, de Augusto Fernando (1976).

Uma palavra ainda para a competição de Curtas Nacionais de Terror, iniciada em 2009 e que recebe este ano nove títulos, entre os quais Thursday Morning, de Gonçalo Almeida, estreado no Curtas Vila do Conde, e para a habitual secção Lobo Mau dedicada aos espectadores mais jovens. As informações irão sendo disponibilizadas como habitualmente no site oficial www.motelx.org

Sugerir correcção