Bloco de Esquerda questiona Governo sobre novas falhas no SIRESP

Primeiro-ministro garantiu que falhas na rede serão corrigidas

LUSA/MÁRIO CRUZ
Foto
LUSA/MÁRIO CRUZ

O Bloco de Esquerda questionou esta segunda-feira o Governo sobre novas falhas no sistema SIRESP (comunicações de emergência), que terão acontecido no combate aos fogos em Alijó mas também em Pedrógão Grande.

"Confirma o Governo as falhas do sistema SIRESP, reportadas pelas autoridades no local, no incêndio deste fim de semana no concelho de Alijó?", perguntam os deputados do Bloco, querendo também saber o tipo de falhas e quanto tempo duraram, que consequências tiveram e que medidas pensa o Governo tomar "para resolver as sucessivas falhas de comunicações da rede SIRESP".

Falhas no SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal) foram detectadas no fim-de- semana, um mês depois de também terem acontecido nos incêndios do centro do país.

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu que as falhas na rede SIRESP serão corrigidas e rejeitou que só agora tenham sido descobertos problemas. "[Se] é necessário corrigir, nós obrigaremos às correcções de forma a que tudo funcione a tempo e horas", garantiu António Costa, observando que o Governo tem agora "que obrigar, naturalmente, a quem explora esse rede de emergência a cumprir as suas obrigações em pleno".

Também esta segunda-feira a Protecção Civil garantiu que as comunicações SIRESP no incêndio do concelho de Alijó "nunca estiveram comprometidas", acrescentando que algumas das "intermitências pontuais" registadas no domingo nesta rede são comuns nos fogos de grande dimensão.

Diz o Bloco que à rede SIRESP "têm sido reportadas falhas desde a sua implementação, em 2005" e que são "múltiplos e distribuídos no tempo e no espaço os relatos das populações, mas também de autoridades, de falhas do SIRESP, muitas das quais com consequências no teatro das operações".