Independente Nuno Fonseca escolhido para disputar eleições pelo PS em Felgueiras

O processo autárquico foi avocado pela distrital do partido depois de sucessivas tentativas falhadas para encontrar um candidato.

Foto
Com Felgueiras, o PS conclui o processo autárquico no distrito Fernando Veludo

Foram várias as tentativas da concelhia do PS de Felgueiras para encontrar um candidato que desse a cara pelo partido nas eleições autárquicas de 1 de Outubro, mas todas falharam. Na iminência de não conseguir um candidato, o líder da concelhia, Eduardo Bragança, entregou o processo nas mãos da distrital do Porto que, em quatro dias, decidiu quem seria. A escolha recaiu em Nuno Fonseca, presidente da Associação Comercial e Industrial de Felgueiras.

Nuno Fonseca é independente e já estaria no terreno a fazer campanha pelo movimento Sim, acredita que lançou para se candidatar à câmara nas eleições de Outubro. Na segunda-feira à noite, em reunião da concelhia, Eduardo Bragança informou os restantes membros da estrutura que o processo autárquico iria passar para a esfera da federação distrital do Porto. Na altura, e de acordo com relatos feitos ao PÚBLICO, alguns militantes defenderam que o candidato do PS deveria ser Nuno Fonseca e a distrital teve em conta esta recomendação.

O presidente da federação distrital do Porto do PS, Manuel Pizarro, confirmou ao PÚBLICO que Nuno Fonseca será o candidato do partido a Felgueiras e garantiu que a “solução reúne um alargado consenso no PS que extravasa em muito as fronteiras partidárias”. O PÚBLICO sabe que a federação socialista fez esforços para envolver Pedro Araújo, candidato anteriormente escolhido pela concelhia, na solução, mas o professor não aceitou, recusando ser número dois de Nuno Fonseca.

Em comunicado, Pedro Araújo revela que foi informado pelo líder da distrital, no dia 3 de Julho, de que não seria o candidato à Câmara de Felgueiras e fala de um desfecho “abrupto” do processo.

“Peço desculpa a todos os felgueirenses por ter falhado no compromisso que assumi de lhes oferecer uma alternativa séria e credível, liderada por mim, para votarem nas próximas eleições autárquicas”, escreve Pedro Araújo no comunicado onde “assume sozinho e por inteiro a responsabilidade de não ter conseguido atingir esse objectivo”.

“Assim sendo, apenas ontem [anteontem] encerrei o meu ciclo de actividade política em Felgueiras. Para mim, foi uma experiência, a todos os títulos, gratificante, sobretudo pelo que pude aprender e pelas pessoas que fizeram o favor de a partilhar comigo”, afirma o professor.

Com a escolha do candidato de Felgueiras, o PS dá por concluído o processo autárquico no distrito do Porto.