Socorro a passageira grávida atrasou reboque de comboio pendular avariado

Avaria num Alfa Pendular condicionou circulação na linha Norte.

Foto
CP irá analisar despesas de quem teve que recorrer a outros meios de transportes para chegar ao destino PAULO RICCA / PUBLICO

O comboio Alfa Pendular que na manhã desta quinta-feira avariou perto de Santarém não pôde ser rebocado prontamente para as oficinas do Entroncamento porque a única via desimpedida ficou também temporariamente bloqueada devido à paragem extraordinária de um comboio regional em Mata Miranda (Golegã). Uma passageira de 18 anos, grávida, que se sentiu indisposta, obrigou à paragem do comboio (que fazia o percurso Entroncamento – Lisboa) para ser socorrida pelo INEM.

Este incidente atrasou o socorro que iria ser prestado por uma locomotiva também vinda do Entroncamento para rebocar o Alfa Pendular avariado em Santarém.

Um equipa de técnicos da EMEF (empresa que faz a manutenção da frota da CP) deslocou-se de Contumil (Porto) para o Entroncamento para tentar reparar a avaria, o que não se revelou possível. Ainda assim conseguiu que este se deslocasse pelos seus próprios meios (sem necessidade de ser rebocado) para Contumil.

Esta avaria fará com que o serviço com os comboios pendulares fique inevitavelmente afectado nesta quinta-feira.

A CP possui dez composições deste tipo e, em circunstâncias normais, a operação regular é feita com oito, estando dois parados em oficina para manutenção. Mas com a “revisão da meia vida” desta frota, há agora sempre um comboio que está durante meses imobilizado para ser reabilitado, o que traz dificuldades nas rotações destas composições: qualquer avaria, por mínima que seja, traduz-se em atrasos no serviço porque a CP não tem nenhuma composição de reserva.

A administração da CP cessante propôs ao Governo o aluguer de comboios de longo curso a Espanha para responder à procura crescente destes serviços, mas a tutela recusou.

O comboio saiu de Lisboa às 6h09 e avariou perto de Santarém, obrigando ao corte da via Sul/Norte da Linha do Norte entre Santarém e Mato de Miranda (Golegã) até às 10h03.

A CP adiantou à Lusa que irá analisar os casos de todos os passageiros que foram obrigados a viajar de táxi para conseguirem responder aos vários compromissos, alguns com voos marcados.