Fotografia

A segunda maior cratera (com mão humana) do mundo

Rio Markha, no distrito Mirninsky. De Yakutsks a Mirny, no Verão, a travessia é feita em 3-4 dias
Fotogaleria
Rio Markha, no distrito Mirninsky. De Yakutsks a Mirny, no Verão, a travessia é feita em 3-4 dias

A mina Mir, em Mirny, na Rússia, é a segunda maior cratera do mundo fruto de acção humana, com 1.2 quilómetros de diâmetro e 525 metros de profundidade. Os direitos de exploração da mina pertencem à empresa privada Alrosa, que, além de providenciar mais de 50% dos postos de trabalho existentes na cidade, tem participação na vida cultural e política dos habitantes. O fotógrafo Carlos Folgoso Sueiro, galego de Verín, passou 20 dias em Mirny, na Sibéria, “tentando explorar como o ser humano se adapta às condições climatéricas e ecológicas extremas” verificáveis na cidade. O isolamento, o clima adverso e a artificialidade tornam Mirny “um lugar interessante”, disse ao P3, em entrevista por Skype. “Esta povoação surgiu a partir do nada, [em 1957,] por decisão racional e humana.” “Foi fundada apenas porque no local há pedras”, explicou ao P3, em entrevista por Skype. “Não estamos a falar de rio ou de mar, de comida, mas sim de pedras – que para mim não têm qualquer valor.” O fotógrafo refere-se a um tipo específico de pedras: diamantes. A entrevista com o fotógrafo sobre a vida neste lugar insólito pode ser lida integralmente aqui.

Alina Kharishova, 26 anos, é de Kazan e mudou-se para Mirny para estar com o namorado
Anasthasya Denishova, 19 anos, é estudante universitária do curso de Tradução em Mirny
Jovens praticam basquetebol no exterior, durante o Inverno, em Mirny
Em 1996, não muito longe do aeroporto, um avião despenhou-se. A sua carcaça é utilizada por jovens para a prática de Parkour
Vítima de aparente ataque epiléptico. No bolso do casaco, os paramédicos encontraram uma garrafa de Vodka quase vazia
Existe em Mirny um centro paraquedismo onde trabalham pessoas especializadas em salvamento
O <i>permafrost</i> faz com que o solo se torne demasiado instável para construção
Anfisa Alexeevna posa com um vestido Iacuto diante da sua casa em Usciir, Suntar, a 3h de distância de Mirny
Criança dentro de igreja baptista, em Mirny
A academia de <i>ballet</i>
Esta família é composta por pai, mãe e 26 filhos - dos quais apenas 6 são biológicos
A maioria da população é cristã ortodoxa, mas existem pequenos grupos muçulmanos e baptistas
Nos transportes públicos, em Mirny
Wasiliy Vasiliyev Ilych, de Yakutsk, dorme sobre o ombro da sua esposa Nadezna (nome fictício). Trabalha para Alrosa
Habitante iacúta em Mirny
Celebração de festa local
O isolamento é um dos principais desafios vividos em Mirny
Mirny, Sakha, Sibéria, Rússia, Vista da mina Mir: tem 525 metros de profundidade e 1.2km de diâmetro