Torne-se perito

Fernando Santos: “Com estes jogadores vou até ao fim do mundo”

Raphael Guerreiro é baixa para o jogo com o Chile. Bernardo Silva está em dúvida.

Foto
Reuters/MAXIM SHEMETOV

O seleccionador português, Fernando Santos, tem “total confiança” na sua equipa, destacando a “coragem e a determinação” dos seus jogadores, com quem iria “até ao fim do mundo”, sublinhou o técnico na antevisão da partida das meias-finais da Taça das Confederações, frente ao Chile (quarta-feira às 19h).

“Tenho total confiança nesta equipa. Acredito nos meus jogadores, na sua vontade, na sua determinação, na sua coragem. Com estes jogadores vou até ao fim do mundo e vou sempre à frente”, afirmou Fernando Santos.

Na Arena Kazan, o seleccionador português aproveitou algumas perguntas para publicamente destacar a atitude dos jogadores portugueses, dando como exemplo Cristiano Ronaldo. “Amanhã [quarta-feira] espero do Cristiano aquilo que ele tem demonstrado em todos os jogos. Um jogador eficaz, de grande entrega, com uma atitude humilde, servindo a equipa em todos os momentos do jogo. É isso que ele vai fazer”, referiu o técnico de 62 anos.

Guerreiro é baixa, Bernardo Silva em dúvida

Fernando Santos confirmou que Raphael Guerreiro está fora do jogo com o Chile e avançou que Bernardo Silva continua em dúvida. “Ainda vamos ter mais 24 horas para analisar. Hoje, fez treino de adaptação e esteve no relvado com os restantes jogadores. Não reagiu mal, mas vamos ter que esperar. Nestas situações, o tempo conta muito e amanhã [quarta-feira] vamos analisar e tomar uma decisão, que será a melhor para a equipa e para o jogador”, afirmou.

Raphael Guerreiro, que se lesionou no jogo da segunda jornada com a Rússia (1-0) e continua a não ter condições para treinar. “Continua a fazer tratamento. Vamos esperar pela sua evolução. É certo que não vai poder participar no jogo com o Chile”, confirmou o treinador.

Portugal vai chegar ao embate das meias-finais com mais um dia de descanso que os chilenos, situação que Fernando Santos desvalorizou. “Quando se chega a uma meia-final, qualquer cansaço que possa existir é superado e passa para segundo plano, tal o desejo de chegar à final. O que conta é a paixão e a cabeça. Sei que isso não vai limitar a equipa do Chile”, referiu.

Fernando Santos assumiu que, frente ao Chile, Portugal pode fazer mais uma vez história, desta vez ao chegar pela primeira vez à final da Taça das Confederações, algo que, mesmo assim, não “mexe” com o treinador. “Motiva-me, claro, saber que podemos alcançar mais um feito histórico. Mas o jogo mais importante da minha vida como treinador foi em Saint-Denis, frente à França, quando me estreei como seleccionador do meu país. Todos os outros jogos são importantes, todos. Olho para todos da mesma forma”, confessou.

Desta vez, já é certo que Fernando Santos só vai regressar a Portugal no dia 3 de Julho, já que mesmo que a equipa nacional perca com o Chile, terá sempre que disputar o jogo de atribuição dos terceiro e quarto lugares. “Vou regresso dia 3. Não há outra solução. Espero é regressar feliz. Esse é o meu desejo”, concluiu.