Uma conversa sobre lixo marinho no Pavilhão do Conhecimento

No final da tarde da próxima quinta-feira há mais um Dia C em Lisboa, desta vez sobre a limpeza dos oceanos.

Plástico numa praia da Índia
Foto
Plástico numa praia da Índia ADEEL HALIM/Reuters

“Limpar o oceano: redução do lixo marinho” é o tema da próxima conversa Dia C: Desafios para a Sustentabilidade esta quinta-feira (29 de Junho), às 19h30, no Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva, em Lisboa. As oradoras convidadas são Paula Sobral, presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, e Sandra Castro, directora-geral da empresa Extruplás.

Este ciclo de debates é inspirado nos objectivos para o crescimento sustentável das Nações Unidas e a entrada é gratuita, mediante inscrição. “Nesta edição do Dia C discutiremos o que pode ser feito para reduzir ou gerir o lixo de origem humana, acumulado no oceano e nas zonas costeiras”, lê-se num comunicado da agência Ciência Viva. O lixo marinho é uma das principais ameaças à saúde dos oceanos e tem várias consequências, desde a morte de animais sufocados por partículas ou presos em objectos maiores até à sua entrada na nossa cadeia alimentar.

Em cima da mesa de discussão irão estar várias questões, como indica o comunicado: que medidas exequíveis permitirão conter este problema? O que pode ser feito a montante, na produção e consumo em massa? Como estão a ser envolvidas a população e as diferentes partes interessadas?

E há ainda mais um convite: os participantes desta conversa poderão visitar a exposição “Um Oceano sem Plástico”, produzida pelo Aquário Nacional da Dinamarca, pela organização Plastic Change e tem o apoio do Departamento de Estado dos Estados Unidos e da Comissão Europeia. Já esteve em Copenhaga (na Dinamarca) e em Talin (na Estónia). Agora está na área de acesso gratuito do Pavilhão do Conhecimento e pode ser visitada até 15 de Agosto. Depois seguirá para La Valetta (Malta), Génova (Itália) e Bruxelas (Bélgica).

Em Julho e Agosto o Dia C tira férias, mas já há conversas marcadas a partir de Setembro: “Inovar na escola: o papel do aluno, da família e do professor” (28 de Setembro); “Observar a Terra: a monitorização do ambiente a partir do espaço” (26 de Outubro); e “Combater as alterações climáticas: a economia de baixo carbono” (30 de Novembro).