Nuno Júdice vence prémio literário em Itália

O Prémio Internacional Camaiore 2017 foi atribuído ao livro de poemas Fórmulas de Uma Luz Inexplicável (D. Quixote, 2012), editado em Itália pela Kolibris.

Bruno Simões Castanheira
Foto
Bruno Simões Castanheira

O escritor Nuno Júdice venceu a edição de 2017 do Prémio Internacional Camaiore com o livro de poemas Fórmulas de Uma Luz Inexplicável, tornando-se o primeiro autor português a conquistar este galardão, já atribuído a poetas como Lawrence Ferlinghetti, Ernesto Cardenal, Seamus Heaney ou Billy Collins.

Atribuídos desde 1981 pelo município italiano de Camaiore, na região da Toscana, estes prémios passaram a incluir uma competição internacional em 1998, ano em que venceu o veterano poeta norte-americano Lawrence Ferlinghetti, um dos nomes fundamentais da geração beat, hoje com 98 anos

O prémio a Fórmulas de Uma Luz Inexplicável – originalmente publicado pela D. Quixote em 2012, o livro foi lançado em Itália pela editora Kolibris – deverá ser formalmente atribuído ao poeta português numa cerimónia a ter lugar em Setembro.

Nascido na Mexilhoeira Grande, no Algarve, em 1949, Nuno Júdice licenciou-se em Filologia Românica pela Universidade Clássica de Lisboa e é professor associado da Universidade Nova de Lisboa. Estreou-se como poeta em 1972 com A Noção de Poema e publicou, desde então, várias dezenas de livros de poemas, diversas obras de ficção e ensaio, e ainda algum teatro. O seu mais recente livro de poesia, O Mito de Europa, saiu já este ano na D. Quixote.

Muitas vezes premiado, sobretudo como poeta, recebeu designadamente o prestigiado prémio Rainha Sofia de poesia ibero-americana, que lhe foi atribuído em 2013, e tem visto a sua obra ser traduzida e editada em vários países europeus, mas também em Marrocos, no México ou na Venezuela.