Florentino Pérez quebra o silêncio sobre Cristiano Ronaldo

“Nem eu nem ninguém do Real Madrid concebemos que ele saia”, declarou o presidente do clube, que sai ainda em defesa da honra de Ronaldo na polémica do fisco.

Florentino Perez diz que vai esperar que Ronaldo regresse da Rússia para falar com o jogador
Foto
Florentino Perez diz que vai esperar que Ronaldo regresse da Rússia para falar com o jogador Reuters/JUAN MEDINA

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, falou pela primeira vez sobre Cristiano Ronaldo desde o início da polémica que envolve o jogador e o fisco espanhol e dos rumores sobre o suposto desejo do português de sair do clube. Pérez diz que não falou com o futebolista e insiste que este “tem um contrato e é jogador do Real”. As declarações foram dadas no programa El Transistor da rádio espanhola Onda Cero.

“Nem eu nem ninguém do Real Madrid concebemos que ele saia”, declarou o dirigente desportivo à transmissora espanhola em relação às noticías de alguns jornais desportivos que, na semana passada, indicaram uma vontade por parte de Cristiano de rumar a outro clube.

O dirigente "merengue" nega ainda que tenham recebido alguma oferta para qualquer jogador do plantel, afirmando que a prioridade é manter o plantel actual e que não planeiam “fazer movimentos”. “Não recebemos nenhuma oferta nem por Cristiano, nem por Morata, nem por James, como se diz em alguns meios de comunicação”, afirmou. A cláusula de rescisão de Ronaldo é de mil milhões de euros.

“É tudo muito estranho, porque Cristiano Ronaldo é um rapaz estupendo como jogador e como pessoa, por isso vou falar com ele quando voltar e veremos o que se passa”, disse. O presidente do clube afirma que sabe que Ronaldo se "sente maltratado” pela cobertura dos meios de comunicação que tem sido dada à sua acusação por parte da Autoridade Tributária de Espanha.

Ronaldo foi acusado, na terça-feira, pelo fisco espanhol de quatro delitos de fuga aos impostos. Estes actos terão sido cometidos entre 2011 e 2014 e corresponderão a uma fraude fiscal no valor 14,7 milhões de euros. O jogador português poderá incorrer numa multa superior a 28 milhões de euros e enfrentar uma pena de prisão efectiva de um mínimo de sete anos.

O presidente do clube espanhol acredita na “presunção de inocência” de Cristiano Ronaldo, notando que o jogador esteve “com a mesma estrutura corporativa” que tem actualmente quando esteve vários anos a jogar em Inglaterra sem que qualquer problema tenha sido levantado.

“Todos têm que cumprir as suas obrigações fiscais e o que me consta é que Cristiano sempre as quis cumprir”, fez saber Florentino Pérez. “Deve ser tudo uma confusão que rapidamente se vai resolver”, acrescentou.

Florentino Perez diz que vai esperar que Ronaldo regresse da Rússia, onde disputa agora a Taça das Confederações com a camisola da selecção portuguesa, para “não perturbar” a concentração do jogador.