Projecto da piscina natural no Sena DR
Foto
Projecto da piscina natural no Sena DR

Mergulhar no Sena já não é ficção: vêm aí três piscinas de rio

A partir de 15 de Julho, um conjunto de três piscinas estará aberto na bacia de La Villette, no leste da cidade. A água vem do rio Sena

Praias artificiais que, no Verão, ocupam as margens do rio Sena, em Paris, já não são novidade. Mas mergulhar nas águas do mesmo rio na capital francesa parecia impossível. Parecia: a 15 de Julho abre um conjunto de três piscinas alimentadas pelo Sena na bacia de La Villette, no 19.º arrondissement, no leste da cidade. Numa cidade onde, no Verão, as temperaturas ultrapassam facilmente os 30 graus e os turistas contam-se aos milhões, esta é, com certeza, uma boa notícia.

O complexo da bacia de La Villette terá três piscinas. Uma, com profundidade até 40 centímetros, será destinada a crianças, sempre que acompanhadas por adultos. Outra tem profundidade até 1,20 metros e a última dois metros. O espaço, assim como todos os outros que incluem a iniciativa Paris Plages (as praias artificiais), será alvo de um apertado plano de segurança e vigilância – são esperados 75 mil banhistas por dia.

O projecto Nadar em Paris foi apresentado em 2015, com o objectivo de incentivar a prática de natação a parisienses e turistas. Esta é a primeira estrutura definitiva, depois das experiências com piscinas de carácter temporário que surgiram nos últimos anos, particularmente na bacia de La Villette. O mesmo projecto deverá abranger a modernização dos parques aquáticos da cidade e a criação de novas piscinas e outras áreas destinadas aos mergulhos em Paris até 2020.

"Há uma vontade real dos parisienses em resgatar espaços aquáticos na cidade e, graças ao trabalho desenvolvido para melhorar a qualidade da água, saímos da ficção e chegamos à realidade com um projecto que permite a todos nadar em dias ensolarados", afirmou a adjunta da câmara de Paris para questões ambientais, Célia Blauel.

Em 2018, as piscinas naturais no Sena abrirão entre meados de Junho e meados de Setembro.

Sugerir correcção