Alemanha goleou e Inglaterra evitou derrota depois da hora

Campeões do mundo bateram São Marino (7-0). Inglaterra esteve a perder na Escócia, mas fez o golo do empate aos 90+3’

Foto
O jogo entre a Escócia e a Inglaterra foi muito equilibrado LUSA/ROBERT PERRY

A rivalidade remonta a 1872, quando protagonizaram o primeiro jogo entre selecções da história do futebol – Escócia e Inglaterra não defraudaram em mais um duelo, no Grupo F de qualificação para o Mundial 2018, mas os motivos de interesse só chegaram perto do final. A primeira parte em Glasgow passou sem sobressaltos e o segundo tempo ia pelo mesmo caminho, até que Gareth Southgate lançou Oxlade-Chamberlain na partida (65’). E, cinco minutos depois, o atacante do Arsenal fazia o 0-1.

As bancadas de Hampden Park animaram-se quando Leigh Griffiths, num livre directo irrepreensível, restabeleceu a igualdade (87’). Parecia que os escoceses iam evitar a derrota, mas o recinto entrou em ebulição quando o futebolista do Celtic repetiu a dose (90’): novo livre directo sem hipóteses para Joe Hart e vantagem no marcador para a equipa de Gordon Strachan, que subitamente estava em posição para colocar um ponto final na série da Inglaterra de oito anos sem derrotas em jogos de qualificação para torneios internacionais.

Mas o balde de água gelada chegou por Harry Kane, que pela primeira vez envergou a braçadeira de capitão: na saída para um derradeiro contra-ataque, os escoceses perderam a bola, que chegou a Raheem Sterling na esquerda – este fez o cruzamento para a área e Kane, de primeira, fez o 2-2 final.

Com este empate, a Inglaterra viu a Eslováquia (ganhou na Lituânia por 1-2) ficar a dois pontos na classificação do Grupo F.

A goleada do dia pertenceu à Alemanha, que recebeu e venceu São Marino por 7-0. Joachim Löw apostou num “onze” de jogadores com poucas internacionalizações mas não se terá arrependido: Sandro Wagner, do Hoffenheim, foi quem mais brilhou, com três golos a mostrarem que está de pontaria afinada para a Taça das Confederações. A Alemanha manteve o registo 100% vitorioso no Grupo C.

A qualificação para a Taça das Nações Africanas 2019 começou bem para Moçambique e Guiné-Bissau, que iniciaram o Grupo K com triunfos por 1-0 sobre Zâmbia e Namíbia, respectivamente. No Grupo I, Angola perdeu no Burkina Faso (3-1).