Director de comunicação da Casa Branca demite-se

Depois de três meses no cargo, Mike Dubke apresentou a demissão, já aceite por Donald Trump.

Foto
© Jim Young / Reuters

Três meses depois de ter sido nomeado por Donald Trump, Mike Dubke, director de comunicação da Casa Branca, pediu a demissão, informou o próprio ao Politico.

O pedido de demissão foi efectuado no dia 18 de Maio e imediatamente aceite pelo Presidente norte-americano. Dubke, segundo disse ao Politico, ofereceu-se para deixar o cargo apenas depois da primeira viagem de Trump ao estrangeiro, para ajudar a gerir as comunicações em Washington.

O Washington Post, que cita fonte da Administração, diz que ainda não é certo qual será o último dia de trabalho de Dubke, mas que poderá ser já esta terça-feira.

“As razões da minha saída são pessoais, mas foi uma grande honra servir o presidente Trump e a sua administração”, afirmou Dubke num email enviado aos amigos e citado pelo Politico. “Foi também um grande prazer trabalhar lado a lado, dia a dia, com o staff da comunicação e do departamento de imprensa. Esta Casa Branca conta com alguns dos melhores e mais trabalhadores homens e mulheres do Governo americano”, afirmou ainda.

Dubke trabalhou em estreita colaboração com o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, gerindo as estratégias de comunicação nos bastidores e a resposta a crises tais como a demissão de James Comey do cargo de director do FBI.

Durante as primeiras semanas da Administração Trump, Spicer ficou responsável pelas duas funções, pelo que, pouco tempo depois, foi necessário a contratação de um director de comunicação. E para o lugar foi chamado Mike Dubke, um consagrado estratego republicano, que, três meses depois, vai sair a meio de uma sucessão de crises na Casa Branca.