Auto-retratos que são retratos da Índia

Fotogaleria

Em 2009, enquanto residia na capital indiana, o fotógrafo francês Olivier Culmann deu início ao projecto The Others, "um trabalho sobre os códigos sociais da Índia e sobre os seus modos de representação". O projecto é composto por auto-retratos, feitos em estúdio, que têm como objectivo revelar as especificidades visuais e da indumentária que define cada indiano. "Numa sociedade tão fraccionada como é a da Índia, trata-se de reescrever os elementos que constituem a identidade de cada indivíduo: religião, casta, classe social, profissão, origens geográficas." O fotógrafo do Coletivo Tendance Floue é um globetrotter e um aficcionado da fotografia de estúdio. No projecto que desenvolveu na Índia, Cullman encarnou os seus vizinhos do bairro de Japurá, em Deli. A galeria Adorna Corações, que se situa no centro do art district portuense, na Rua Miguel Bombarda, apresenta alguns dos 35 auto-retratos que representam "o electricista, o escriturário, o velho Sikh, o Sadhu… pessoas com quem ele se cruzava no quotidiano", revela em comunicado. Para isso, "esmiuçou feiras e mercados para reunir todos os detalhes dos acessórios e roupas, munindo-se dos talentos e dos bons conselhos de um cabeleireiro que não deixou nada ao acaso": "Todos os pormenores capilares são reais chegando a rapar a cabeça quando necessário. Sob os bons conselhos de um falso gandhi, o fotógrafo torna-se, por sua vez, também um falso Gandhi. Olivier Culmann reporta-nos à Índia sem miséria e sem pigmentos, com uma estética kitsch, onde os outros não são eles e ele deixa de ser ele próprio para ser os outros." A exposição está patente até dia 14 de Junho.

Sugerir correcção