Morreu Miguel Urbano Rodrigues, jornalista e histórico do PCP

Irmão do escritor Urbano Tavares Rodrigues tinha 91 anos. Deixa também mais de uma dezena de livros publicados em Portugal e no Brasil.

Foto
Num artigo publicado no Avante! em Novembro de 2016, o antigo jornalista mostrava discordância com a forma como via o PCP a apoiar a solução de governo do PS Rogério Reis

Morreu este sábado, aos 91 anos, o antigo jornalista e militante histórico do PCP Miguel Urbano Rodrigues. Irmão do escritor Urbano Tavares Rodrigues, deixa também mais de uma dezena de livros publicados em Portugal e no Brasil, de ficção mas também textos políticos, além das reportagens que fez em vários pontos do mundo, da Polónia ao Afeganistão.

Antes de se exilar no Brasil, durante o fascismo, Miguel Urbano Rodrigues foi redactor do Diário de Notícias e chefe de redacção do Diário Ilustrado.

No regresso a Portugal, após a revolução, torna-se chefe de redacção do Avante! e a seguir director de O Diário. Natural de Moura, no Alentejo, foi deputado da Assembleia da República pelo PCP entre 1990 e 1995, tendo ainda pertencido à Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa.

Num artigo publicado no Avante! em Novembro de 2016, o antigo jornalista mostrava discordância com a forma como via o PCP a apoiar a solução de governo do PS. 

O corpo de Miguel Urbano Rodrigues estará em câmara ardente a partir das 14h de domingo, no Centro Funerário da Lapa, no Porto. O funeral realizar-se-á às 16h de segunda-feira.