Torne-se perito

Falha em aeroportos londrinos afecta milhares de passageiros em todo o mundo

British Airways cancela todos os voos de e para Heathrow e Gatwick até domingo. Atraso provocado por falha no sistema informático pode durar dias.

Fotogaleria
REUTERS/Hannah McKay
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Hannah McKay
Fotogaleria
REUTERS/Hannah McKay
Fotogaleria
REUTERS/Hannah McKay
Fotogaleria
REUTERS/Neil Hall
Fotogaleria
REUTERS/Hannah McKay
Fotogaleria
REUTERS/Hannah McKay

Uma falha no sistema informático da companhia aérea Brittish Airways levou a companhia a cancelar todos os voos nos dois maiores aeroportos da capital do Reino Unido (Heathrow e Gatwick). O erro no sistema está a afectar milhares de passageiros e outros aeroportos internacionais, como os das cidades de Hong Kong, Nova Iorque, Roma e até Lisboa e Faro – onde já se registam quatro voos cancelado para Londres. O jornal britânico Guardian garante que foram afectados mais de 1000 voos.

Para além das partidas canceladas em Londres, muitos aviões – tanto os que transportam passageiros para fazer escala como aqueles que têm a capital inglesa como destino final – não estão a dar entrada nos dois aeroportos, possivelmente devido à falta de capacidade aeroportuária para acolher as aeronaves, que se vão amontoando nas pistas de Heathrow e Gatwick.

John Strickland, um consultor da indústria aérea, acredita que as perturbações se podem arrastar para além deste fim-de-semana: os cancelamentos, atrasos e acumulação de aviões nos aeroportos estão a causar problemas “em cadeia”, que podem demorar dias até serem resolvidos, explicou à BBC.

O CEO da British Airways, Alex Cruz, referiu que o problema está relacionado com uma falha no abastecimento de energia, garantindo que não está em causa um ciberataque informático. Nos dois aeroportos londrinos existem longas filas de espera – até para sair do terminal – e os passageiros vão demonstrando o seu descontentamento nas redes sociais.

As complicações começaram na manhã deste sábado, com o atraso de alguns voos; porém, era referido que o problema estaria resolvido até às 18h.

Mas, ao início da tarde, todos os voos da companhia nos dois aeroportos londrinos foram cancelados. "Pedimos desculpas pela quebra do sistema informático", comunicou, na altura, a companhia através do Twitter, adiantando que estavam "a trabalhar para resolver o problema o mais rapidamente possível".

Na sequência de um "problema global com o sistema informático" da companhia, os responsáveis de Heathrow e Gatwick aconselham os passageiros com viagem marcada para este sábado naquela transportadora britânica a que não se dirijam aos aeroportos. "Os passageiros que viajarão com a British Airways deverão verificar o estado do voo amanhã [domingo] de manhã antes de se deslocarem ao aeroporto", lê-se no site do aeroporto de Heathrow.

Milhares de passageiros afectados

No comunicado, é referido que está a ser prestada assistência aos passageiros afectados: água, snacks, e vouchers para refeições, assim como transporte para Paddington, uma cidade a cerca de 30 quilómetros do aeroporto. A todos os passageiros será oferecida a possibilidade de reagendarem o voo ou de serem reembolsados.

Uma das maiores confederações sindicais britânicas, a GMB, referiu que o problema poderia ter sido evitado se a companhia aérea não fizesse outsourcing (subcontratação) dos seus serviços informáticos. O responsável aeronáutico da GMB, Mick Rix, fala em dezenas de milhares de passageiros afectados.

"[A falha] bloqueou todo o sistema portanto nenhum avião da British Airways pode descolar. Não conseguem mover a bagagem. Na verdade, não conseguem fazer nada", afirmou o especialista em aviação, Julian Bray, citado pela BBC. O erro afectou ainda os call centers, a aplicação móvel e o site da transportadora aérea.

Nas redes sociais, o descontentamento é evidente, enquanto se multiplicam fotografias da bagagem acumulada e das longas filas de espera. "Estive à espera três horas só para sair do terminal. Só para sair. É o caos total", escreve o utilizador Dan Abrams no Twitter.

Ainda que não haja qualquer ligação conhecida, no site do aeroporto de Heathrow contam-se vários voos cancelados de outras companhias que não só os da British Airways, como a American Airlines, a AirBerlin, a Qatar ou a Japan Airlines. Já no site do aeroporto de Gatwick, não existe qualquer referência directa aos voos cancelados: nas viagens da British Airways surge apenas uma indicação para "contactar a companhia".

Não é a primeira vez que uma situação destas acontece. Na semana passada, a transportadora alemã Lufthansa e a francesa Air France sofreram uma falha global no sistema que impossibilitou o embarque de passageiros mas foi rapidamente corrigida. A 10 de Maio, uma avaria no sistema de abastecimento de combustível no aeroporto de Lisboa afectou centenas de voos e fez com que milhares de passageiros ficassem retidos no local

Sugerir correcção