A partir desta terça-feira, o Porto é a capital do design europeu

A 10ª edição dos European Design Awards começa esta terça-feira e é a vez do Porto receber os grandes nomes e trabalhos do design europeu.

Foto
A imagem gráfica do Porto foi premiada há dois anos PP PAULO PIMENTA

Nos dias 23 a 27 de Maio, o Porto transforma-se na capital europeia do Design, sendo palco de várias iniciativas que estão incluídas no programa dos European Design Awards. A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal do Porto e é a primeira vez que o evento se realiza na cidade. Este ano, chega com o tema “Celebrating Creative Excellence" ("Celebrando a exclência criativa").

O projecto “Two Pages” marca o início da programação, pelas 16h, no Silo Auto. Criado em 2012 pelos designers Konstantinos Trichas e Dionysis Livanis, já foram mais de 450 artistas de todo o mundo, incluindo da cidade do Porto, que participaram no projecto.

A 25 de Maio realiza-se um workshop – “A Tumblr Manifesto: The Critical Intentions of the Interface Deco” – no Palácio dos Correios, com o objectivo de abordar as várias correntes do Designer Gráfico enquanto disciplina.

O dia 26, sexta-feira, vai acolher três visitas guiadas pelos estúdios de design na Baixa do Porto e em Matosinhos para conhecer o seu ambiente criativo. Os responsáveis pelos locais convidados vão expor o seu trabalho, discutir desafios e soluções e partilhar opiniões e experiências com os participantes.

No último dia, sábado, a cerimónia de entrega de prémios aos melhores exemplos de design de comunicação na Europa vai ter lugar no Teatro Rivoli. Já a partir das 23h haverá a pré-abertura da exposição “Design for Porto”, que coloca em destaque a identidade gráfica da cidade do Porto, que já venceu dois ED Awards há dois anos, em Istambul.

Mais do que uma montra para designers, o evento vai permitir a partilha de ideias e a discussão sobre o estado actual desta área. E parece que há muito para dizer.

A aposta está a crescer, mas ainda existem lacunas

“A cidade comunica tão melhor quanto melhor for o design que nela se faz”. Quem o diz é José Bártolo, presidente do Conselho Científico da Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos (ESAD), uma das instituições que todos os anos forma novos jovens designers. Para o professor, eventos como este envolvem um trabalho antecipado, tanto dos municípios como no contexto académico. Só assim é possível surgir “perfeitamente enquadrado e integrado”.

Depois dos anos de crise, que condicionaram a afirmação de alguns designers e levaram muitos a ter que conciliar o trabalho na área com outras actividades, as portas que se abrem aos designers têm aumentado, muito pela aposta que é feita na área.

E, para José Bártolo, parte desta aposta deve ser feita pelos municípios. Se antes era uma lacuna na cidade, agora a promoção do design no Porto é mais visível e permite alargar horizontes: “Este mandato representou um progresso, uma evolução em termos de aposta no design, na comunicação e na contratação de designers, dando muitas oportunidades a muitas pessoas”, considera.  

A nível nacional há lacunas por preencher. Em 2013, o Centro Português de Design foi extinto e há quatro anos que existe um vazio. Não há nenhuma identidade pública que represente o design em Portugal, o que constitui uma situação única e que precisa de ser resolvida. “A comunicação, através do design, exerce um papel de mediação, que permite aproximar as pessoas, a cidade e os locais. Isto é essencial”, conclui José Bártolo.

Os estudantes que tenham interesse em ir ao evento podem participar em todo o programa por um preço simbólico de cinco euros, podendo adquirir os bilhetes no teatro Rivoli.

Os European Design Awards foram criados em 2007 e distinguem anualmente o trabalho de designers no campo da comunicação. O seu júri é composto por responsáveis de 15 revistas da área ao longo da Europa. O evento já passou por cidades como Viena, Istambul, Colónia, Helsínquia, Roterdão, Estocolmo, Zurique e Atenas.

Texto editado por Ana Fernandes