Oposição pede informação sobre estado de saúde de José Eduardo dos Santos

Presidente angolano saiu do país numa “visita privada” que deveria ter durado duas semanas, mas ainda não terá voltado.

José Eduardo dos Santos num comício em 2012 — o Presidente não tem aparecido muito em público
Foto
José Eduardo dos Santos num comício em 2012 — o Presidente não tem aparecido muito em público SIPHIWE SIBEKO/Reuters

A oposição angolana pediu esta sexta-feira ao Governo para revelar o estado de saúde do Presidente, após relatos de que José Eduardo dos Santos, o segundo líder há mais tempo no poder em África, está gravemente doente num hospital em Espanha.

José Eduardo dos Santos, de 74 anos, no poder desde 1979, saiu de Angola no início de Maio no que foi classificado como uma “visita privada” de duas semanas, mas ainda não regressou. Os media estatais, que são o único canal através do qual o Governo comunica, têm mantido um silêncio total sobre o assunto, apesar de uma página ligada a Angola no Facebook ter dito, na semana passada, que o Presidente teria mesmo morrido.

A sua filha, Isabel dos Santos, reagiu no Instagram no fim-de-semana para desmentir “notícias falsas” mas não deu mais informação, levando a mais especulação. “Alguém que desce tão baixo de nível, até ao ponto de inventar notícias de morte tudo pela vontade insaciável de criar confusão e tumulto político em Angola”, escreveu Isabel dos Santos, que é presidente do conselho de administração da petrolífera estatal angolana Sonangol. E numa segunda mensagem: “Até que ponto chega o egoísmo de ignorar que existem familiares e amigos.”

Tentativas de obter um comentário do porta-voz de José Eduardo dos Santos não tiveram sucesso.
Raul Danda, o presidente da bancada parlamentar da UNITA, na oposição, disse que a falta de clareza sobre a saúde do homem que tem sido central na estabilidade de Angola desde o final de uma longa guerra civil em 2002 se estava a transformar numa questão de segurança nacional.

“A saúde do Presidente é uma questão preocupante para todos, mas o problema é que tudo sobre a saúde do Presidente é secreto”, disse Danda à Reuters em Joanesburgo, África do Sul. José Eduardo dos Santos, um engenheiro formado na União Soviética e veterano da guerrilha contra o domínio português, “devia ter regressado segunda-feira, mas hoje é sexta-feira e ele não voltou”, disse Danda.

O site Maka Angola, do jornalista Rafael Marques, um dissidente que é um caso raro num dos mais repressivos Estados africanos, disse que José Eduardo dos Santos teria sofrido um acidente isquémico transitório, normalmente designado mini-AVC.

José Eduardo dos Santos viajou para Barcelona em 2013 para o que foi na altura relatado como sendo um tratamento a um cancro da próstata.

Angola tem eleições gerais marcadas para 23 de Agosto – que irão marcar o final formal dos 38 anos de José Eduardo dos Santos como Presidente do segundo produtor de crude africano e a terceira maior economia do continente. O seu partido, MPLA, no poder desde a independência, em 1975, terá quase certamente uma grande maioria, pondo o ministro da Defesa, João Lourenço, de 63 anos, na presidência.

José Eduardo dos Santos deverá continuar a ser o líder do MPLA, levando muitos angolanos a crer que, se a sua saúde melhorar, se manterá como uma força poderosa na política local e regional.