O Tédio de Éme em som e imagem

O novo álbum do músico lisboeta tem edição marcada para esta sexta-feira. Antecipando a sua chegada, revelamos em exclusivo o vídeo de uma das novas canções.

Se Último Siso era disco de dores de crescimento, então Domingo à Tarde é o momento em que, dentes todos no sítio, se observa com olhos de adulto tudo isto que nos rodeia. Isto, que é o bairro, a cidade, o país. Isto, que é a música aqui mesmo ao lado, hoje, e a que nos fez chegar aqui. Domingo à tarde é o novo álbum de Éme, o músico revelado no seio da editora/colectivo Cafetra que primeiro ouvimos n'Os Passos em Volta e se estreou a solo com o EP Gancia, antecessor do referido Último Siso.

Em entrevista que será publicada no Ípsilon desta sexta-feira, no mesmo dia em que o novo registo será apresentado na ZDB, em Lisboa, Mariana Duarte apresenta-o assim: "Domingo à Tarde chega-nos consciente do país onde está e do que veio atrás. Algumas canções – urgentes, necessárias, certeiras, como Puxa a patinhaBuraquinho, Roma-Sé��ou Zequinha – colocam Éme directamente numa timeline de escritores de canções portugueses que vai de José Afonso a B Fachada. Sem negar a folk anglo-saxónica dos registos anteriores, aqui é a música popular portuguesa que se eleva".

Depois de ter revelado duas das canções de Domingo à Tarde, Roma Sé e Puxa a Patinha, chega uma terceira antes da edição do álbum. Intitula-se Tédio e vem com bónus: o vídeo que pode ver esta quinta-feira em exclusivo no PÚBLICO, realizado por Afonso Mota.